UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sexta-feira, 9 de dezembro de 2022

Estudantes de Turismo da UFOP acampados contra autoritarismo

Desde o dia 22 de março alunos do curso de Turismo da UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto) estão acampados na porta do Detur (Departamento de Turismo) em protesto ao retorno concedido via liminar da Prof. Ângela Cabral Flecha, que estava afastada desde setembro de 2011, após uma Assembleia Geral Extraordinária realizada entre professores e alunos do curso que decidiu pelo afastamento da direção da Faculdade de Turismo.

Durante muitos anos a comunidade acadêmica do curso de Turismo da UFOP sofreu com uma direção autoritária e inflexível que Ângela chefiava a frente do Departamento de Turismo e na forma intransigente na implantação do sistema de aulas importantes para o curso, como monografia I e II, não aceitando opiniões divergentes a sua e buscando desqualificar a imagem daqueles que a questionavam, inclusive, utilizando-se de ofensas de caráter pessoal e profissional.

Com uma conduta manipuladora e inconstante, a ex-diretora acumulou há anos vários processos judiciais de irregularidades administrativas, abusos de autoridade e assédio moral, muitos ainda em andamento, como por exemplo, sumiço de computadores pertencentes ao departamento, plágio de monografia, inclusive contra o reitor da universidade, de perseguição a funcionários, alunos entre outros métodos alheios aos interesses da comunidade.

Agora, a professora Ângela retorna sob força de liminar na Justiça, fato que desagrada a todos na Faculdade de Turismo. Após ver e conviver com colegas e professores sendo prejudicados e pressionados psicologicamente, afetados pela má conduta e métodos ditatoriais utilizados pela Prof. Ângela Cabral durante muitos anos, os alunos do Bacharelado em Turismo, com o apoio dos professores do DETUR, se negam a assistir às aulas e encontram-se acampados em frente ao prédio até que seja normalizada e solucionada a reinvindicação de colocar á frente do departamento uma nova direção, mais qualificada e sensível aos interesses da comunidade acadêmica. “Permaneceremos aqui, dia e noite, sob chuva e sol, 24 horas por dia, até que nossa voz seja ouvida. Nossa luta é por todos os estudantes, educadores, técnicos servidores!” diz, Bianca Nogueira, estudante de Turismo.

Todos os processos da professora podem ser lidos no site: http://www.stj.gov.br.

Coletivo de estudantes da ocupação na Faculdade de Turismo da UFOP, MG

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes