UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 2 de outubro de 2022

Padre Haroldo Coelho, fé e luta

Padre Haroldo CoelhoNa sexta-feira, 11 de janeiro, morreu em Brasília, vítima de um quadro de infecção generalizada, o Padre José Haroldo Bezerra Coelho, de 77 anos, militante político e defensor das causas sociais. Padre Haroldo nasceu em Fortaleza, no dia 24 de março de 1935. Era o quinto filho de uma família de seis homens e duas mulheres. A mãe era dona de casa e o pai, funcionário dos Correios.

Padre Haroldo iniciou os estudos religiosos aos 14 anos, no Seminário Menor dos Padres Lazaristas. Ordenou-se diácono pela diocese de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, em 1963. No ano seguinte, na mesma diocese, recebeu ordenação presbiteral. Sua ordenação definitiva veio em novembro de 1964, na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, em Fortaleza. Cursou a Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira, em São Paulo, e licenciou-se em Ciências Sociais. Fez pós-graduação na Universidade de Sorbonne, na França.

Em 1986, padre Haroldo se candidatou ao Governo do Estado do Ceará pelo PT (Partido dos Trabalhadores), mesmo contra a vontade dos setores conservadores da igreja católica, e disputou o governo com o coronel Adauto Bezerra e o empresário Tasso Jereissati. Sua campanha ganhou bastante simpatia dos trabalhadores, camponeses, donas de casa, estudantes e de todos os setores oprimidos da sociedade, tendo adotado o título de “O governador do Povo”. Insatisfeito com os rumos do PT, Padre Haroldo militava atualmente no PSOL (Partido Socialismo e Liberdade).

Nas palestras e rodas de discussões, sempre quando abordado sobre religião, dizia: “Jesus foi um revolucionário, por enfrentar o Alto Clero judaico, que fez da religião um instrumento de exploração do povo”. As missas realizadas pelo Padre Haroldo fugiam dos padrões convencionais e eram espaços de muitas denúncias políticas, como o desemprego. “O que é que adianta mandar levantar a carteira de trabalho? Adiantaria dizer: ‘Vamos rezar e viver muito bem, mas vamos nos organizar, até mesmo porque emprego não cai do céu”’. Além do amor à luta, Padre Haroldo tinha outra paixão: o futebol. Era torcedor do Ferroviário Atlético Clube.

Padre Haroldo foi um exemplo de luta e dedicação às transformações sociais. Nunca se intimidou perante os interesses dos mais ricos, e realmente cumpriu os verdadeiros ensinamentos de Jesus Cristo e lutou pelos direitos roubados dos mais pobres. Homem de coerência, compromisso e resistência, seu corpo foi sepultado no cemitério Parque da Paz, em Fortaleza, no dia 13 de janeiro.

Da Redação Ceará

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes