UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 7 de julho de 2022

Contra a Fifa, estudantes ocupam Reitoria da UFMG

axNo dia 6 de junho, estudantes ocuparam a Reitoria da Universidade Federal de Minas Gerais. A UFMG está localizada no chamado perímetro da Fifa, por isso, durante o evento a Universidade será considerada território da Fifa. Segundo esse argumento, no ano passado, a UFMG serviu como base militar para as Forças Nacionais atacarem covardemente os manifestante que passavam em frente à instituição em direção ao Estádio Mineirão.

Diante desses e outros motivos, os estudantes começaram a dialogar sobre essas questões, criaram o Fórum UFMG contra a Copa, de forma ampla e horizontal, que, a partir daí, realizou assembleias e ações questionando as contradições da Copa.

Fruto dessa pressão foi aprovado no Conselho Universitário, órgão máximo de deliberação da universidade, que a UFMG seria contra a utilização do campus como base militar das forças de repressão e quaisquer aparato repressivo, e tampouco seria utilizada como terminal de desembarque dos torcedores nos dias de jogos da Copa. Porém, apesar da posição da universidade, durante os dias do evento o campus ficará sob as vontades da Fifa.

Apesar do pronunciamento da Reitoria com relação à permanência da Força Nacional, no último dia 6 de junho, a PM entrou no campus armada perseguindo um estudante que participava de um ato pela melhoria do transporte público na porta da universidade. A polícia não foi autorizada a entrar na universidade e, mesmo assim, esse lamentável fato ocorreu. Isso nos mostra que a tão mencionada autonomia universitária é quebrada a qualquer instante.

Diante dessa situação, os estudantes, reunidos em assembleia no último dia 6, decidiram ocupar o prédio da Reitoria, em defesa das seguintes pautas: Pela Autonomia Universitária – UFMG não é Território da Fifa; Garantia de que a UFMG não será utilizada como base militar; por uma universidade aberta sempre, inclusive em dias de jogo; pelo fim do convênio da UFMG com a PM e por uma Assistência Estudantil de qualidade com o fim da FUMP. A ação de ocupação  foi realizada com grande êxito e os estudantes permanecem ocupados no salão principal da Reitoria por tempo indeterminado.

Claudia Gomes, Talita Oliveira e Poliane de Castro/ militantes do Movimento Voz Ativa da UFMG

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes