UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 6 de julho de 2022

Israel ataca escola da ONU em campo de refugiados e mata crianças que dormiam

General Pierre Krähenbühl
General Pierre Krähenbühl

O comissário da Agência da ONU de Assistência aos Refugiados Palestinos (UNRWA, pela sigla em inglês), divulgou no dia de hoje uma nota condenando de forma veemente o ataque promovido por Israel a uma escola situada no interior de um campo de refugiados.

Diz a nota:

Na noite passada, crianças foram mortas enquanto dormiam junto aos seus parentes no chão de uma sala de aula em um campo de refugiados da ONU em Gaza. Crianças assassinadas enquanto dormiam! Isso é uma afronta para todos nós, uma verdadeira vergonha universal. Hoje, o mundo está em desgraça!

Nós visitamos o local e coletamos evidências. Analisamos os fragmentos, examinamos crateras e outros danos. Em um levantamento inicial, não há dúvidas de que foi a artilharia israelense que atingiu nossa escola, em um local onde 3.300 pessoas se refugiam. Acreditamos que aconteceram ao menos três impactos. Ainda é cedo para confirmar o número total de mortos. Mas sabemos de vários civis mortos e feridos, incluindo mulheres e crianças e os guardas da UNRWA estão tentando proteger o lugar. Isso aconteceu com as pessoas que foram instruídas por Israel a abandonar suas casas.

A localização precisa da Escola de Ensino Fundamental para garotas e fato de que o prédio estava abrigando milhares de refugiados foram comunicados ao exército de Israel dezessete vezes, para garantir sua proteção; o último aviso foi feito às 9:50h da noite passada, algumas horas antes do bombardeio fatal.

Eu condeno, nos termos mais fortes possíveis, esta séria violação da lei internacional pelas forças israelenses!

Essa é a sexta vez que uma de nossas escolas foi atacada. Nossos funcionários, a maioria pessoas dedicadas às causas humanitárias está sendo assassinado. Nossos assentados estão fugindo. Dezenas de milhares provavelmente estão vagando pelas ruas de Gaza, sem comida, água e sem teto se o ataque nessas áreas continuar.

Nós ultrapassamos a fronteira da questão humanitária apenas. Estamos vivendo uma situação de prestação de contas. Faço um chamado a toda comunidade internacional para que ponha as leis em ação para pôr um fim imediato nessa carnificina.

Fonte: http://www.unrwa.org/

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes