UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 5 de dezembro de 2022

FPLP realiza marcha em Gaza para comemorar vitória palestina

Che GuevaraA Frente Popular pela Libertação da Palestina organizou, na cidade de Gaza, uma manifestação de massas e militar com milhares de quadros, membros e apoiadores da Frente e centenas de guerrilheiros das Brigadas Abu Ali Mustafa. O evento aconteceu em celebração da vitória do povo Palestino em Gaza na recente agressão e em lembrança do 13o aniversário do assassinato de Abu Ali Mustafa, secretário geral da FPLP, morto em 27 de agosto de 2001 por um míssil fabricado nos EUA e lançado pelas forças sionistas contra seu escritório em Ramallah.

Os manifestantes carregaram bandeiras palestinas, banners da FPLP e imagens da resistência na região e ao redor do mundo, saudando a resistência libanesa e latino-americana, povos que apoiam de maneira resoluta a causa palestina.

Camarada Jamil Mizher, membro da Comissão Política e líder do comitê da FPLP em Gaza, saudou o povo palestino e definiu o sentido da resistência e da luta contra a máquina de guerra sionista, seu massacre genocida e sua destruição sistemática, matando e desalojando a milhares.

Também saudou o apoio ofertado pelos palestinos a Ahmad Sa’adat, Secretário Geral da FPLP, Abu Ahmad Fouda, Deputado do parlamento, e a camarada Khalida Jarrar, líder da FPLP e membro do parlamento que resistiu a uma ordem injusta de expulsão em Ramallah.

Mizher disse que a “lendária persistência de nosso povo e sua valente resistência que continua por 51 dias, provocou uma mudança estratégica na luta Árabe-Sionista e elevou nossa ação política e militar a um novo nível, apesar dos bombardeios e da destruição da agressão sionista por terra, ar e mar”.

Ele saudou os 2143 mártires que lavaram com seu sangue a estrada da vitória, dentre os quais citou Mohammed Abu Shamala, Raed al-Attar, Mohammed Barhou, Daniel Mansour, Salah Abu Hassanein, Shaaban Dahdouh, Zakaria Abu Daqqa e os guerrilheiros das brigadas Abu Ali Mustafa, Mohamoud Osama Abbas, Abu Omrein e Abdul Rahman Hadayed. “Os exércitos da resistência da resistência permanecerão e qualquer tentativa de removê-los falhará”, disse Mizher.

Com informações do site:  http://pflp.ps/english/

Da Redação

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes