UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 25 de setembro de 2022

Carta de um trabalhador nordestino a Diogo Mainardi

MainardiSinhô Mainardi,

eu sube, de um cumpadi meu aqui da minha terra, que viu nas tevê daí da capital, que o sinhô ficou aborrecido com o resultado das eleição pra presidente do nosso Brasil, e chamou a gente daqui do norte de boi.

Sinhô Mainardi, nóis semo boi sim, mas também somo vaca. Porque as muié da gente trabaia junto com nóis pra poder criar os fi com muita dificuldade. No tempo do meu pai é que os home dizia que muié não trabaiava. Besteira! Trabaia duas vez, em casa e na roça do patrão… e com salário menor!

O sinhô também chamou nóis de atrasado. Sinô Mainardi, nóis num atrasa nem um minuto todo dia pra ir pra roça trabaiá. Os patrão, seus amigo, é que vez quase sempre atrasa o pagamento do nosso salariozinho.

Eu nem quero fazer briga com o sinhô, porque o sinhô é moço letrado, estudado e mora até nas Europa. Eu só quero ajudar o sinhô, porque Do tempo que o cumpadi Lula foi presidente pra cá nóis mora numa casa nossa e recebe a tal bolsa família que ajuda muito no dia-a-dia da gente. Não resolve os pobremas não, mas que ajuda, ajuda. Nóis ficamu sabendo também que vóis mecê e seus colega são contra as nossas bolsa. Encarecido sinhô Mainardi, deixe disso! As bolsa é boa, e quando nóis não precisá mais nóis passa pra outro companheiro mais necessitado. Num se aperreie não, sinhô Mainardi, que essas bolsa num vai prejudicá nem o sinhô, nem os seus amigos.

Incrusive, sinhô Mainardi, nóis ficamo sabendo que a cidade que o sinhô mora tá afundando e os seus amigo da Veneza tão preocupado com a situação. Mas não se preocupe não, sinhô Mainardi, porque os nossos companheiro trabaiadores daí das Veneza não vão deixar essa cidade tão linda afundá. Até porque foram eles que construíram ela, num é sinhô Mainardi?

De qualquer jeito, nóis aqui do norte ficamo muito satisfeitos com a vitória da presidenta Dilma, e tamo confiante no futuro da gente. Hoje, nóis ganha o bolsa família, amanhã vamos conquistá nossa reforma agrária e depois mais mudança pro povão do Brasil. E um dia, como disse o cumpadi Julião, das Liga, nóis faz a revolução. Aí é que vai ficá bão!!

Um abraço pro sinhô, sinhô Mainardi!

Ass.: Seu Tião de Lucinha

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes