UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 14 de julho de 2024

Governo petista de Camilo Santana aprova Reforma da Previdência no estado do Ceará

Seguindo os passos dos governos estaduais do PT e do PCdB, o governo do Ceará (PT) aprova a Reforma da Previdência no estado. Houve ações truculentas e violentas da Política Militar sobre os manifestantes que lutavam contra o ataque à aposentadoria.

Catarina Matos
UP-CE


Repressão PM-CE

Dia 19 de dezembro, na Assembleia legislativa do estado do Ceará, foi aprovada, por 34 votos a favor e 8 contrários, a Reforma da Previdência proposta pelo governo Camilo Santana (PT). Foram três dias de mobilização de movimentos sociais e profissionais do serviço público estadual, com notoriedade à categoria docente, contra a aprovação da reforma. O batalhão de Choque da Polícia Militar não poupou esforços para manter os manifestantes afastados do plenário, do lado de fora da Assembleia, o que gerou confronto, e muitos civis feridos. Novamente a polícia militar do estado do Ceará demonstra seu caráter histórico de aparelho opressor e defensor do Estado Capitalista agindo de forma extremamente violenta com a população. Dentro da assembleia, deputados estaduais decidiram mais uma vez trair seus eleitores e votar um pacote de medidas que em sua concretude prejudica de forma mais danosa as trabalhadoras e os trabalhadores que ganham os menores salários, aqueles que recebem até dois salários-mínimos serão os mais afetados com essa reforma.

Camilo Santana apresentou uma proposta de Reforma da Previdência que consegue ser ainda pior que a do governo Bolsonaro, e fez isso de maneira oportunista, indicando que o estado do Ceará encontra-se em déficit com a União, o que não é verdade, além disso, aprovando essa reforma agora, o governador antecipa-se ao prejuízo eleitoral que teria, com a população, em 2020, caso enviasse o pacote apenas no próximo ano.

A conjuntura política do nosso país tem demonstrado nunca se pode confiar em partidos conciliadores com a burguesia. Com essa reforma, o PT trai toda uma classe que viu nele um partido do povo, de defesa da classe trabalhadora, um grande golpe foi dado, mas é através dele também que poderemos entender que para esses grupos políticos, os interesses do capital sempre vêm antes dos direitos dos trabalhadores. É hora de sair às ruas, voltar às bases e construir um país e uma sociedade sem ilusões na velha política e em falsos heróis.

COMO VOTARAM OS DEPUTADOS:

A Favor:
1. Fernando Santana – PT
2. Bruno Gonçalves – PL
3. Evandro Leitão – PDT
4. Aderlana Noronha – SD
5. Patrícia Aguiar – PSD
6. Romeu Aldigueri – PDT
7. Acrisio Sena – PT
8. André Fernandes – PSL
9. Antonio Granja – PDT
10. Agenor Neto – MDB
11. Aldic Mota – PSB
12. Augusta Brito – PcdoB
13. Bruno Pedrosa – PP
14. Davi de Raimundão – MDB
15. Dra Silvana – PL
16. Elmano Freitas – PT
17. Erika Amorim – PSD
18. Fernando Hugo – PP
19. Guilherme Landim – PDT
20. Jeová Mota – PDT
21. João Jaime – DEM
22. Júlio Cesar Filho – Cidadania
23. Leonardo Araújo – MDB
24. Lucilvio Girão – PP
25. Manoel Duca – PDT
26. Marcos Sobreira – PDT
27. Moisés Braz – PT
28. Nezinho Farias – PDT
29. Nizo Costa – PSB
30. Oriel Mendes Filho – PDT
31. Queiroz Filho – PDT
32. Sérgio Aguiar – PDT
33. Walter Cavalcante – MDB
34. Tin Gomes – PDT

Contra:
1. David Durant – Sem partido
2. Carlos Felipe – PcdoB
3. Fernanda Pessoa – PSDB
4. Heitor Ferrer – SD
5. Nelinho – PSDB
6. Renato Roseno – PSOL
7. Soldado Noélio – PROS
8. Vitor Valim – PROS

Ausentes:
1. Ap. Luiz Henrique – PP
2. Delegado Cavalcante – PSL
3. Salmito Filho – PDT

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes