UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 4 de dezembro de 2022

4º Encontro de Grêmios da Uespe debate os rumos da educação

Reportagem anexada na edição 223 do jornal impresso, página 07.

Redação


Foto: Jornal A Verdade

PERNAMBUCO – No dia 30 de novembro de 2019, ocorreu o 4º Encontro Estadual de Grêmios da União dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco (Uespe) com o objetivo de organizar as lutas dos estudantes pernambucanos para 2020. Mesmo com todas as dificuldades e os ataques promovidos pelo governo fascista de Bolsonaro, além dos cortes na educação, a tentativa de pôr fim à carteira dos estudantes pelo ministro Abraham Weintraub, mais de 200 estudantes, do Litoral ao Sertão, com representação de mais de 50 grêmios estudantis, reuniram-se para debater os rumos da educação.

O evento ocorreu na Escola Técnica Estadual Professor Agamenon Magalhães (Etepam), em Recife, e teve na abertura uma homenagem aos inúmeros jovens que enfrentaram a ditadura no Brasil, além de fazer um resgate sobre nossa memória política e os Direitos Humanos em Pernambuco. Diversas entidades, como a União Nacional dos Estudantes (UNE), o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), União dos Estudantes de Pernambuco (UEP) e o Movimento de Mulheres Olga Benario fizeram uso da palavra.

Falando em nome do Diretório Estadual da Unidade Popular (UP), Thiago Santos resgatou as lutas vivenciadas pelos estudantes em Pernambuco e destacou conquistas como a meia-passagem no Recife e em Caruaru, conquistas que tiveram a Uespe como principal organização nas manifestações. Camila Falcão, presidente da União dos Estudantes de Pernambuco (UEP), lembrou que “a juventude tem garantido os enfrentamentos ao governo fascista de Jair Bolsonaro, que, além de ser inimigo da educação, não quer ver o futuro da juventude brasileira, atacando a aposentadoria e a cultura”. Para Victor Hugo, diretor da UNE, “entidades como a Uespe e os grêmios estudantis são fundamentais para garantir a democracia em todos os espaços da sociedade”.

À tarde, os trabalhos foram marcados por um rico momento cultural, com poesia, hip-hop e MPB, apresentações feitas pelos próprios estudantes, bem como os grupos de trabalho que discutiram cultura e esportes; combate às opressões; o extermínio da juventude negra; o papel da mulher na sociedade; e as tarefas dos grêmios para o próximo período. O encontro finalizou com uma honrosa homenagem aos 30 anos de reconstrução da Uespe e a aprovação das propostas trazidas e debatidas pelos estudantes.

Evandro José, presidente da entidade, dirigiu a homenagem a vários ex-presidentes da entidade e também históricos militantes que ajudaram a fortalecer o nome da entidade nessas décadas de muita luta e combatividade, sendo representados por Davi Lira e Thays Santos, ambos ex-presidentes da entidade. Para Evandro, “a hora não é de recuar nem de deixar de lado os exemplos de nomes como Jonas José e Ivan Aguiar, jovens que não hesitaram na hora de defender e exigir democracia e liberdade para o nosso povo”. Com o clima de empolgação e determinação, os estudantes e suas representações saíram dispostos a fazer ainda mais pela educação em Pernambuco.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes