TwitterFacebook

Comitê Popular de Cultura se junta à luta da Ocupação Manoel Aleixo

DE CARA NOVA – Entrada da Ocupação Manoel Aleixo é revitalizada em Mauá

Por Felipe Galisteo
Pré-candidato à Vice-Prefeito pela Unidade Popular

MAUÁ – Na noite desta terça-feira, 08 de setembro, um grupo de artistas mauaenses de diversos segmentos, integrantes do CPC – Comitê Popular de Cultura da cidade, visitou a Ocupação Manoel Aleixo, em demonstração de apoio aos moradores do local e ao MLB – Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas.

Além de uma intervenção de grafitti, feita pelo artista Plano B, os integrantes do CPC se reuniram com lideranças do MLB para tratar de propostas de criação de projetos culturais em conjunto com a Ocupação, visando contribuir na luta por moradia e no desenvolvimento de ações artísticas para a cidade.

Imagem: Grafiteiros apoiam a Ocupação Manoel Aleixo

Em Mauá, milhares de pessoas sofrem com a falta de moradia adequada, vivendo em lugares bastante precários e correndo risco, ainda, com deslizamentos e alagamentos, sem contar aqueles que trabalham tanto para pagar, através do aluguel, por uma casa que nunca será sua.

Isso vai à contramão do fato que o direito à moradia digna foi reconhecido e implantado como pressuposto para a dignidade humana, desde 1948, com a Declaração Universal dos Direitos Humanos e, foi implementado na Constituição Federal de 1988, em seu artigo 6º. Ou seja: um prédio inteiro ficar abandonado por quase 10 anos sem cumprir a função social da moradia, é um verdadeiro crime! E este é o caso em que se encontrava o local agora ocupado pelas famílias do MLB.

Em outro nível, a classe artística também sofre com a falta de espaços para o desenvolvimento pleno de suas atividades, e com o não comprometimento do poder público em encontrar soluções através de políticas públicas para o setor.  Os trabalhadores da cultura sabem que, para avançarmos no desenvolvimento cultural em Mauá, não basta contratações esporádicas para apresentações artísticas em eventos da prefeitura. É preciso construir programas efetivos que integrem o trabalho dos artistas com a comunidade mauaense, possibilitando que a classe em questão tenha condições de trabalhar e viver de seu ofício, visando o maior acesso aos bens culturais por toda a população, especialmente os mais pobres.

É com esse entendimento, portanto, que a classe artística mauaense, representada pelo Comitê Popular de Cultura, se solidariza com a luta popular pela moradia e garante seu firme compromisso de ajudar a Ocupação Manoel Aleixo e o MLB em suas lutas.

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações