TwitterFacebook

Eleições ainda estão completamente indefinidas em Mauá

Por Amanda Bispo
Candidata a Prefeita de Mauá pela Unidade Popular – UP

Segundo pesquisa eleitoral lançada ontem, sexta-feira (23), mais de 40% da população de Mauá não sabe ainda em quem votar nessas eleições. Ao ser apresentada a pergunta “Em quem você votaria para prefeito de Mauá se as eleições fossem hoje?”, sem que fosse apresentando nomes de candidatos, quem lidera a pesquisa são os “não sabe” ou “não respondeu”, como se vê no gráfico a seguir.

Fonte: pesquisa código SP-04390/2020

A pesquisa que foi realizada pela empresa AR7 Pesquisas de Opinião no dia 18 de Outubro ainda apresenta que, se somados quem não sabe ou não respondeu aos nulos e brancos e a quem indicou que não votaria em ninguém, o total chega a 61,38% dos votantes. Ou seja, a maioria dos mauaenses não se sente representada pelas candidaturas para prefeitura que conhecem hoje na cidade.

A grande maioria dos candidatos são velhos nomes e partidos conhecidos em Mauá, usam da política como seu negócio pessoal, investem pesado em campanhas com enormes gastos, são financiados por grandes empresários e banqueiros. Fica claro o porquê da população não se sentir representada por estes. Seus objetivos ao serem eleitos não são os de trabalhar para o povo e melhorar as condições de vida na cidade, mas sim de enriquecer e representar os interesses de quem os financiou. 

Caminhada CHEGA DE SUFOCO, da UP em MAUÁ. Foto: Jornal A VERDADE

Não é de hoje que população da cidade não se vê representada por essa velha política de milionários. Nas eleições para prefeitura de 2016, segundo o TSE, Mauá foi a cidade com maior percentual de votos brancos e nulos no segundo turno. Brancos, nulos e abstenções venceram as eleições da cidade no primeiro turno com 48,15% dos votos e no segundo turno com 54,35% dos votos. 

Outro ponto importante do resultado desta pesquisa é o empate técnico que existe entre os candidatos em segundo lugar. A margem de erro da pesquisa é de 4,8 pontos percentuais* para mais ou para menos, ou seja, considerando as extremidades para mais e para menos existem diversas possibilidades em que qualquer um dos nomes que aparecem na pesquisa podem estar em segundo lugar: Amanda Bispo (UP), Donizete Braga (PDT), João Verissimo (PSD) ou Marcelo Oliveira (PT) como indica o gráfico a seguir.

A partir desta pesquisa é possível ver que as eleições para prefeitura da cidade para este ano ainda estão totalmente indefinidas. A maior parte da população está a procura de uma alternativa. A nossa candidatura, da Unidade Popular pelo Socialismo – UP 80, se mostra em destaque. Nunca concorremos a uma eleição, não recebemos dinheiro de nenhum rico, construímos uma campanha totalmente popular, com base no trabalho voluntário, e aparecemos entre os 6 principais nomes na disputa eleitoral, o segundo lugar e, portanto, o segundo turno com candidatos que são milionários.

Amanda Bispo e Felipe Galisteo, candidatos da UP para a Prefeitura de Mauá. Foto: A VERDADE

A declaração de patrimônio de todos os outros 5 candidatos passa de 1 milhão ou chega muito perto: Átila Jacomussi, atual prefeito, têm um patrimônio de declarado de R$1.073 milhão, Donizete de R$986.624 mil, João Veríssimo de R$1,075 milhão, Marcelo Oliveira de R$1,152 milhão e José Lourencini de R$3,449 milhões. Enquanto a minha é de um pouco mais de R$2mil reais na poupança.

Outra coisa que fica bem clara se analisarmos a pesquisa objetivamente é que a rejeição ao atual prefeito é maior do que a de eleitores, afinal 24,55% das pessoas que foram entrevistadas repudiaram a possibilidade de o reeleger Jacomussi. Enquanto isso, apenas 1,02% afirmaram que não vão votar na Unidade Popular. Talvez esse 1% represente mesmo a ínfima minoria de exploradores que enriquecem em Mauá às custas da exploração dos outros 99% da população mais humilde.

Amanda Bispo defende moradia digna em Assembleia dos Trabalhadores Sem-Teto. Foto: JAV

O povo de Mauá é um povo trabalhador que sabe da sua força e do quanto é roubado pela carestia imposta pelo governo fascista de milicos e banqueiros que está a frente do nosso país. Perguntados sobre Bolsonaro na pesquisa, a resposta de que é um governo anti-povo ganhou disparada com 32,48% considerando sua gestão péssima contra 9,46% que consideram ótima.

O recado está dado: estamos cansados de a cada quatro anos escolher qual dos representantes dos ricos será eleito prefeito em nossa cidade. Pela primeira vez em Mauá podemos eleger uma candidatura popular, construída pelo povo trabalhador de cada bairro, organizada por um novo partido que nasceu do povo humilde e trabalhador de nossa cidade contra os velhos milionários conhecidos da política atrasada.

É possível alcançarmos esses 40% de trabalhadoras, trabalhadores, mulheres, jovens, mães, negras e negros, que estão a procura de uma alternativa que de verdade os represente. Essa alternativa é o poder popular. Apenas quem vive os altos preços do transporte e a sua demora, a falta de médicos e de remédios, a falta d’água, o desemprego, a dificuldade para pagar o aluguel, o alto preço da comida pode entender estes problemas.

Militância voluntária da UP conquista empate técnico com os milionários da cidade no segundo lugar. Foto: Jornal A VERDADE

Podemos virar esse jogo. Vamos conquistar corações e mentes da maioria dos mauaenses e vamos vencer! Participe da campanha e ajude a eleger uma mulher comprometida com o povo trabalhador e a eliminar os corruptos e aproveitadores da prefeitura de Mauá. Apoie e construa a Unidade Popular, vote 80 nessas eleições!

*Segundo o portal que divulgou a pesquisa, o Repórter Diário: “Foram entrevistados 391 eleitores no dia 18 de outubro. O nível de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro de 4,8 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no TSE com o código: SP-04390/2020.”

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor
enclosure:
https://averdade.org.br/novo/wp-content/uploads/2020/10/WhatsApp-Video-2020-10-24-at-19.55.18.mp4 18332793 video/mp4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações