TwitterFacebook

Decretos do Governo facilitam o armamento de milícias

ALIANÇA – Fascismo brasileiro se caracteriza pela ligação de Bolsonaro com milícias. (Foto: Reprodução)

“O governo tem feito todos os movimentos para montar uma milícia própria para defender seus interesses golpistas e garantir sua manutenção no poder, custe o que custar.”
Felipe Annunziata

RIO DE JANEIRO (RJ) – Os quatro novos decretos assinados por Bolsonaro em fevereiro, aumentou de 30 para 60 o número de armas que podem ser compradas por caçadores, atiradores ou colecionadores. Além disso, os decretos presidenciais facilitam a produção de munição caseira e aumentam a quantidade de munições e armas de uso restrito (fuzis, espingardas de alto calibre etc.) que podem ser compradas por essas pessoas e por agentes de segurança.

Esse aumento absurdo na quantidade de CACs (sigla para caçadores, atiradores e colecionadores) cresceu mais de 4.000%. de 2014 a 2019 guarda relação direta com as pretensões eleitorais de Bolsonaro. Desde sempre o presidente fascista discursou em favor do armamento e sempre se utilizou do exemplo dos EUA, onde qualquer pessoa pode comprar uma arma. 

Em fevereiro de 2018, o jornal Folha de S. Paulo noticiou o financiamento de associações de atiradores a peças de campanha a favor de Bolsonaro. Esses grupos foram responsáveis por colocar outdoors, mesmo sendo contra a lei eleitoral, em várias cidades do país, principalmente do Nordeste.

Outro apoio importante que Bolsonaro recebeu foi o da indústria de armas. Este setor apoiou de todas as formas possíveis a eleição do ex-capitão na expectativa de que o presidente liberasse o comércio de armas. Não à toa, durante 2018 as ações da fabricante de armas Taurus cresceram mais de 140% na Bolsa de São Paulo, fruto do movimento eleitoral que conduziu Bolsonaro à vitória.

A essa aliança se juntaram as ligações da família presidencial com grupos armados criminosos do Rio, as chamadas milícias. Embora o governo federal use todo seu poder para barrar qualquer investigação séria sobre os crimes de Bolsonaro e seus filhos, a cada dia ficam mais evidentes essas ligações. Não é por acaso, portanto, que grande parte dos decretos armamentistas assinados desde o início do governo venha desmontando toda a infraestrutura de rastreamento e fiscalização de armas comercializadas pelo país, facilitando a vida de criminosos e milicianos.

Discurso Bolsonarista é uma Fraude

Mas quem O ganha com o aumento e a liberação da venda de armas no país?  Os o grupos fascistas que  apoiam o governo militar de Bolsonaro. Seu discurso de que “todo cidadão de bem tem direito a se armar para sua própria defesa” é falso e demagógico, além de ser ineficaz, pois o problema da segurança pública no Brasil não será resolvido individualmente, numa espécie de “cada um por si”, mas com políticas públicas e ações que ataquem a questão pela raiz.

Na verdade, o governo tem feito todos os movimentos para montar uma milícia própria para defender seus interesses golpistas e garantir sua manutenção no poder, custe o que custar. Bolsonaro discursa publicamente em defesa do armamento de todos, mas, na prática, cria as condições para que apenas aqueles que o apoiam consigam se armar.

Logo, o que está colocado diante daqueles que defendem a democracia e os direitos sociais do povo brasileiro é a luta para impedir a continuidade desse processo. Não serão as tão louvadas “instituições” (STF, Congresso Nacional etc.) que, no fim das contas, barrarão a marcha ascendente do fascismo em nosso país, mas a classe trabalhadora organizada e em luta.

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações