TwitterFacebook

Policiais civis realizam operação ilegal na Ocupação Carlos Marighella


Redação Bahia

Por volta das 16 horas da tarde de hoje (09), policiais civis invadiram a Ocupação Carlos Marighella, em Salvador. Com armas de grande porte, vasculharam os cinco andares e o subsolo, abordando as famílias em suas casas e revistando seus objetos pessoais. A sala da coordenação teve a sua porta arrombada e parte da parede destruída.

Ao fim da operação, levaram algemados três moradores, dois homens e uma mulher que carregava seu filho no colo. Os policiais alegaram que havia drogas e celulares interceptados e que se tratava de uma “operação de rotina”. Contudo, se tratou de uma operação ilegal, que aconteceu sem mandato judicial e segundo o governo, sem planejamento prévio. À noite, os três moradores detidos foram liberados da delegacia.

Porta da sala da coordenação foi arrombada por policiais civis.

Relato de uma moradora

Uma moradora relatou que estava tomando banho quando um policial abriu a porta, abordando-a: “Eu tava saindo de dentro do banheiro quando fui pegar o short que estava prensado na parede contra a porta, eles foram lá e empurraram a porta, falando ‘você tá fazendo o que aí dentro?”

E continuou: “Dentro banheiro de minha casa e ele perguntando o que eu tava fazendo dentro do banheiro. Falei ‘moço eu to tomando um banho’. Ele (falou) ‘bora sai aí, bora sai aí’ aí eu fui lá e tive que vestir o short rápido, mas ele já tinha me visto […] Aí sai pro lado de fora e ele ainda ficou perguntando de novo: ‘tá fazendo o que ai dentro?’, eu falei: ‘moço, tô toda molhada, sai de dentro do banheiro agora’, aí ele falou: ‘bora encoste aí, encoste aí”


A violência que se deu, com policiais civis armados até o dente, assustou às famílias que moram no local. Muitos desses moradores foram morar na ocupação fugindo da violência policial que sofriam em seus bairros. E ainda assim, mesmo depois de ocupar um prédio que estava sem cumprir função social, tem que passar por humilhações como essa. Os três moradores foram detidos sem motivo aparente, acusados pelos policiais de terem roubado celulares quando isso não aconteceu. Com isso, querem construir a narrativa de que os moradores da ocupação são bandidos.

Essa absurda operação ilegal que teve como palco a Ocupação Carlos Marighella é mais uma prova do aumento da criminalização ao povo pobre e aos movimentos sociais que temos visto acontecer em todo o país. Sobretudo por ser uma ocupação no centro de Salvador, onde vem se intensificando um processo de expulsão dos trabalhadores dessa região, a Prefeitura de Salvador e o Governo do Estado têm interesse em transformar o prédio ocupado em um hotel de luxo. Diante disso, a Ocupação Carlos Marighella tem resistido às várias ameaças de despejo que tem sofrido desde que ocupou o espaço e por isso, esse abuso à autoridade não nos intimida.

Porta da sala da coordenação foi arrombada por policiais civis.

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor
enclosure:
https://averdade.org.br/novo/wp-content/uploads/2021/12/7fe0b7ba-whatsapp-video-2021-12-09-at-19.42.54-1.mp4 5396275 video/mp4, https://averdade.org.br/novo/wp-content/uploads/2021/12/a336fc49-whatsapp-video-2021-12-09-at-19.42.54.mp4 8874231 video/mp4

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações

%d blogueiros gostam disto: