UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Prefeitura de Teresina afasta radialista por declarar apoio à greve dos professores

Marco Aurélio participando de atividade no Centro de Teresina

Pedro Laurentino | Presidente da Unidade Popular do Piauí

TERESINA – O jornalista, radialista, escritor, poeta e militante da Unidade Popular (UP) Marco Aurélio Siqueira, foi afastado da rádio FM Cultura, emissora de propriedade da Prefeitura Municipal de Teresina, devido às suas opiniões políticas e, principalmente, pelo apoio que tem manifestado no seu programa diário à greve dos professores da rede pública municipal, que já dura mais de um mês.

Marco Aurélio é ainda assessor de comunicação do Sindicatos dos Servidores Públicos Federais (SINSEPI) e ativista destacado das lutas sociais e da Auditoria Cidadã da Dívida, que denuncia a apropriação de 50%  do orçamento da União para pagar os banqueiros e os milionários do Brasil.

O jornalista e radialista, servidor concursado da prefeitura de Teresina, foi colocado à disposição da Secretaria de Finanças de maneira desrespeitosa, sem nenhum prévio comunicado e em escandaloso desvio de função,  visto que é contratado especificamente para exercer as suas atribuições na rádio em que é lotado.

Marco Aurélio vem recebendo solidariedade dos mais diversos segmentos político e sociais de Teresina. Abaixo o texto publicado por ele nas redes sociais, que tem obtido ampla repercussão:

“Sou locutor da Fm Cultura de Teresina há 23 anos. Hoje está fazendo 15 dias q fui tirado do ar e colocado à disposição da secretaria de finanças. A justificativa da prefeitura era de que estava fazendo comentários políticos no programa. Isso nunca aconteceu na Fm Cultura. Sou delegado de base do Sindserm e profissional consciente do q é liberdade de expressão, direito a informação dos ouvintes e interesse público. Meu crime para tamanha arbitrariedade foi comentar a privatização da Petrobras, Eletrobras e apoiar a greve dos professores. Absurdo tudo isso q está acontecendo no âmbito da administração municipal com perseguições, transferências e exonerações. Quanto a mim não tem problema. Sigo firme na luta e convicto do dever cumprido. O tempo não para!”

A Unidade Popular do Piauí manifesta a mais irrestrita solidariedade ao jornalista, que vem cumprindo com exemplar dedicação a missão de bem informar a população de Teresina.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes