UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 28 de setembro de 2022

“Estamos nas ruas para afirmar que não vai ter golpe!”, afirma Leo Péricles no Grito dos Excluídos em SP

28ª edição do Grito dos Excluídos em São Paulo ocorreu na manhã de hoje (7), na Praça da Sé, centro da capital paulista. “O povo brasileiro anseia por mudanças profundas, por mais democracia.”, afirmou o candidato a presidente da UP, Leo Péricles, presente na manifestação.

Redação


BRASIL – A 28ª edição do Grito dos Excluídos em São Paulo ocorreu na manhã de hoje (7), na Praça da Sé, centro da capital paulista. A manifestação contou com a presença de milhares de pessoas de diversos movimentos sociais, partidos, sindicatos e entidades estudantis, além da presença dos setores progressistas da igrejas.

O ato teve a presença do candidato a presidente da República Leo Péricles (UP), que reafirmou a importância histórica da mobilização no mesmo dia que Bolsonaro tenta mais uma vez forçar um golpe.

“Estamos na rua para afirmar que não vai ter golpe! Que o povo brasileiro anseia por mudanças profundas, por mais democracia. Estamos diante de um governo que reforçou a fome, o desemprego, os ataques aos direitos sociais. Eles querem dar o golpe para acabar com o SUS e  a educação.”, afirmou o presidenciável da Unidade Popular.

Milhares de pessoas se manifestaram na Praça da Sé, em São Paulo, na 28ª edição do Grito dos Excluídos com o tema “Independência para quem?”. Foto: @amanzajav

Concentração da UP e movimentos sociais reuniu centenas de pessoas

Com muita chuva que atingia a cidade de São Paulo hoje, movimento sociais e o partido Unidade Popular também se concentraram no Patteo do Colégio. Junto como candidato Leo Péricles, os militantes caminharam rumo a concentração principal na Praça da Sé.

No encerramento da caminhada, a candidata a deputada estadual pela UP Lígia Mendes afirmou que “é um momento difícil, duro, de muita convicção. O golpe já está em curso a muito tempo. E o nosso partido, desde quando ele se colocou como presidente a gente entendeu que é um projeto da grande burguesia nacional e internacional para avançar contra os direitos da classe trabalhadora no nosso país.”

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes