UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 7 de fevereiro de 2023

III Congresso da AMES Salvador aprova nova diretoria para 2023-2024

Entidade realiza seu terceiro congresso com objetivo de resgatar as pautas históricas do movimento estudantil na luta pelo passe livre.

Coordenação da Ames Salvador eleita para a gestão 2023-2024 (Foto: Isabella Tanajura / Jornal A Verdade)

Karym Assemany e Thalysson Santana

Coordenação geral da AMES Salvador

No dia 03 de Dezembro de 2022 aconteceu o III Congresso da Associação Metropolitana de Estudantes de Salvador, a AMES Salvador. Com o tema “Construir o movimento estudantil combativo e conquistar o Passe Livre” o congresso iniciou-se com palavras de ordem em defesa da educação e do livre acesso de todos os cidadãos ao transporte público, de qualidade e gratuito. Augusto Sousa, ex-coordenador Geral da AMES Salvador presidiu o congresso e a abertura da mesa que contou com a participação da presidente estadual da Unidade Popular na Bahia, Eslane Paixão; Matheus Portela, coordenador estadual da União da Juventude Rebelião (UJR); Danilo Boa Morte, coordenador estadual do Movimento Correnteza; Ana Luiza, estudante do IFBA e coordenadora Geral da Federação Nacional do Estudantes de Ensino Técnico (FENET); Valesca Barreto, Diretora de Escolas Públicas na União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) pelo Movimento Rebele-se e Yasmin Farias, presidenta da Associação dos Estudantes Secundaristas do Rio de Janeiro (AERJ).

Estudantes participam do III Congresso da Ames Salvador (Foto: Isabella Tanajura / Jornal A Verdade)

Após as saudações e falas de aberturas, os participantes interviram no plenário e reafirmaram a importância de um congresso que tem como objetivo resgatar uma pauta tão importante na cidade como o Passe Livre. Para a estudante Maíra Almeida, do Grêmio Estudantil Milton Santos da escola estadual ICEIA a organização da AMES nas escolas é importante, pois segundo a estudante “Nós só conseguimos reativar o grêmio da nossa escola que estava desativado há mais de 8 anos, por conta da mobilização da AMES Salvador, e é nossa responsabilidade continuar com o movimento estudantil que se proponha a transformar a realidade e garantir os nossos direitos, pois a nossa luta não é apenas pela educação, mas pela garantia da educação pública, gratuita e de qualidade!”.

Após a pausa para o almoço, foram realizados três grupos de trabalho com os temas “Se fere minha existência, serei resistência!”, “Pula a catraca, estoura o tampão, passe livre no busão!” e “Em cada escola um grêmio, em cada grêmio uma luta”. Os debates aprofundaram o papel da luta dos estudantes na conquista dos direitos e a responsabilidade das entidades estudantis como os centros acadêmicos e grêmios estudantis para que se organizem mais para a defesa da educação pública.

No retorno dos grupos de trabalho, Hilton Coelho, deputado estadual eleito pelo PSOL na Bahia e autor do projeto de lei de passe livre intermunicipal apresentado à Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) deu a sua contribuição política ao plenário. Em sua fala o deputado referendou que a luta da juventude é o que move a conquista de direitos e saudou a realização de um congresso e entidade que resgata as pautas históricas do movimento estudantil.

Para o encerramento do Congresso, foi apresentada a nota política da AMES Salvador, apresentadas as propostas dos grupos de trabalho e a nova diretoria da entidade, que foi eleita para organizar muitas lutas para os próximos dois anos da entidade.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes