UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2023

Supermercado tenta criminalizar MLB por lutar contra a fome

Após lutar por um natal sem fome, as famílias do MLB sofrem criminalização por parte da justiça do RN e da rede de supermercados “Nordestão”. Movimento está proibido de fazer atos em raio de até 1 Km sob risco de violência policial e multa absurda.

Redação RN


LUTA POPULAR – No último sábado (17), o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) ocupou dezenas de supermercados pelo país para denunciar a carestia que as famílias da periferia sofrem, sobretudo no final do ano.

No Rio Grande do Norte, o movimento ocupou um dos 11 supermercados ativos da rede “Nordestão” para denunciar a fome e reivindicar cestas básicas para 400 famílias que estão em situação de vulnerabilidade social. Durante a manifestação, o movimento não roubou, quebrou e nem impediu as demais pessoas de entrarem ou saírem do supermercado.

Após 3 horas da ocupação, a gerência optou por fechar o estabelecimento com as famílias dentro, desligando os ares-condicionados e se negando a negociar com o movimento social.

No fim, o supermercado milionário não quis dialogar com o movimento e nem entregar as cestas básicas para as famílias pobres, mostrando que a rede não tem nenhum interesse em ajudar o próximo e combater a fome, colocando o lucro acima da vida. 

Justiça toma decisão arbitrária e criminosa

Hoje (19), a Justiça atendeu ao pedido da família bilionária dona da rede Nordestão de proibir o MLB de realizar atividades até 1.000 metros de distância de qualquer supermercado da rede, além de estipular uma multa no valor de R$ 100.000 (cem mil reais) e garantir força policial contra qualquer atividade do movimento dentro do perímetro, liberando a violência às famílias do MLB.

Em nota, o MLB afirma: “essa decisão representa tudo que há de mais atrasado, lutar contra a fome não é crime! Crime de verdade é deixar 33 milhões de brasileiros passando fome, crime de verdade é ter 7 mortes por fome diariamente no nosso país, crime é 27 milhões de toneladas de alimentos irem pro lixo anualmente.”

Além disso, completa: “Por isso, o MLB reafirma que seguirá na luta contra a fome! Não existe decisão que impeça as famílias organizadas de seguirem na luta contra essa injustiça! Lutar pelo direito de mulheres, homens, crianças e idosos de se alimentarem é extremamente justo e digno!”

Nota-se que esse pedido reflete a visão hiper capitalista e atrasada desse grupo de bilionários de colocar o lucro acima da vida, tendo em vista o vasto histórico da rede de processos de infração de diversas leis trabalhistas, que está sendo investigada atualmente por assédio moral durante as eleições para presidência. Destaca-se também o fato de que a esposa do dono dessa mesma rede de supermercados esteve presente em atos fascistas que pediam intervenção federal em frente aos quartéis.   

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes