UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 3 de março de 2024

Carta: A principal arma do proletariado é o seu partido

Leia também

Para construir esse partido, a disciplina e contribuição abnegadas são indispensáveis, sua disciplina e a sua contribuição são produtos concretos do seu trabalho individual sendo convertido em prol da luta de libertação de seu povo.

Bento Xavier


SÃO PAULO – A burguesia mantém seu domínio das forças de produção pelo controle ideológico e da repressão, enquanto o proletariado tem a unidade, a disciplina e a necessidade de mudança como sua arma, é preciso ser de ferro e ter abnegação para ser comunista sob o regime capitalista.
Ter o controle dos meios de produção e mídia possibilita atingir multidões em segundos, com a internet, tv, jornais, editoras, livrarias, entretenimento por ideias; O controle ideológico na educação – da creche ao ensino superior – nas relações de trabalho e opções de lazer, influencia fortemente nossa perspectiva de vida e de luta, nos enfraquecendo e desorganizando enquanto classe.
O proletariado, apesar de bombardeado pelas ideias da burguesia, vive a contradição na pele: são marcadas pela inverdade da meritocracia, da injustiça do vestibular e das promoções no trabalho. Sua realidade material exige a necessidade da organização para a construção de uma sociedade mais justa.

Seu cotidiano de labuta, no qual dorme pouco, ouve desaforo, trabalha para ter o mínimo do mínimo, estando empregado ou não, pois sem seu trabalho não tem como ter onde morar, o que comer ou vestir, o proletariado é dotado de diversas habilidades, tem disciplina e força para enfrentar essa luta.

Quando atinge a consciência da necessidade da luta, a organização se torna uma das suas principais armas, sabe que precisa de uma organização que seja forte, com estrutura para poder combater a disseminação das ideias burguesas com material que possa propagar a ideologia de sua classe.

Precisa escrever e imprimir livros, divulgar seu jornal, divulgar a cultura de sua classe nos teatros e museus. Precisa elaborar seus cursos de formação, montar creches solidárias, apoiar ocupações, lutas da educação e trabalhistas, sempre avançando mais e mais, chegando e convencendo mais trabalhadores e oprimidos que o caminho da luta é o caminho que resolverá os sofrimentos seus que parecem individuais, mas que são de sua classe, vendo na prática a melhora de sua vida nos espaços de sua organização socialista.

Para isso precisará construir, com a sua disciplina, com sua força, seu conhecimento e com sua contribuição financeira um partido revolucionário que, com o conjunto de abnegação e força cada vez maior da sua classe, tenha condições de fazer frente ao controle e força da burguesia para tomar dela o poder.

O controle individual de sua contribuição pode e deve manter o trabalho de enfrentamento do partido para que este cresça a sua influência entre as massas, podendo levar a ideologia a mais locais, isso é poder dar a alternativa de mais pessoas que vivem a opressão do capitalismo na sua vida possam usufruir da ferramenta de libertação da sua classe, possam dar sentido para seu trabalho que não seja a exploração, a contribuição possibilita dar suporte material aos militantes que necessitem e profissionalizar a formação de camaradas revolucionários e como consequência fortalecendo a política do partido.

Assim como é necessário nos alimentarmos para continuarmos vivos, é necessário garantir que o nosso partido possa se manter lutando e é a nossa contribuição financeira que possibilita seu crescimento e, assim como a nossa participação nos atos e nas atividades de agitação garantem que chegarmos em mais pessoas, as nossas contribuições consolidam a organização da indignação do nosso povo, para de fato transformar a realidade em que vivemos.

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos