UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 31 de janeiro de 2023

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Viamobilidade promove mais um dia de caos nos trens paulistas

Falha na rede elétrica da estação Imperatriz Leopoldina teria afetado a circulação. MP já pediu devolução da operação das linhas para o serviço público.

É preciso avançar no combate à violência contra a mulher no interior de São Paulo

Campinas, a maior cidade do interior paulista, é um retrato da violência contra a vida das mulheres. Foram 261 casos nos primeiros seis meses de  2022.

Comunidades terapêuticas se tornaram as principais operadoras das políticas públicas de saúde mental no país

Comunidades terapêuticas tornaram-se as principais executoras das políticas públicas da saúde mental para o tratamento de pessoas que fazem o uso de drogas

Carta: Aos colegas estudantes do ISS e do IMAR da UNIFESP

Se em algum momento se questionou a força do Movimento Estudantil na UNIFESP da Baixada Santista, a paralisação do final de 2022 não eliminou as dúvidas

Jundiaí tem ato antifascista em resposta à tentativa de golpe em Brasília

Foi organizado um ato na cidade de Jundiaí para cobrar que a prefeitura contribua ativamente com as devidas investigações e punição de empresários da cidade que financiaram ônibus com destino à capital brasileira.

Privatização da SABESP é ataque contra o direito da vida

A SABESP é essencial por ser a responsável por garantir o acesso ao direito básico de água e saneamento de mais de 25 milhões de pessoas.

Opinião: A arte sob o governo fascista

O governo fascista de Jair Bolsonaro serviu para precarizar ainda mais a situação da produção cultural Brasileira

A reforma da previdência de Valinhos-SP ataca os direitos dos servidores públicos

Em Valinhos, existe a conversa nos locais de trabalho dos servidores sobre o que seria a proposta da Prefeitura para a previdência dos servidores.

Polícia Federal identifica mandante dos assassinatos de Bruno e Dom

Indigenista brasileiro e do repórter inglês foram mortos em 2022 por lutarem em defesa dos povos indígenas e do meio ambiente.

Terrorismo nas sedes dos Três Poderes em Brasília: sem punição não terá fim

O vandalismo nas sedes dos Três Poderes no ultimo dia 8 de janeiro, os graves indícios de empresários do agronegócio que haviam financido os...

Genocídio Yanomami: governo Bolsonaro ignorou 21 pedidos de socorro

Ao menos 570 crianças Yanomami morreram durante os quatro anos do governo Bolsonaro. Nesser período, foram registraram 21 pedidos de ajuda ao Governo Federal, Ministério Público Federal, Funai e Exército relatando um cotidiano de terror promovido por garimpeiros e madeireiros nas terras indígenas. Nenhum pedido foi atendido.

Novidades