UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 19 de junho de 2024

MLB realiza 3º curso da Escola Nacional Eliana Silva de formação de coordenadores

Escola Nacional Eliana Silva realizou um curso regional de formação de coordenadores do MLB, reunindo lideranças de todos os estados do Sudeste, Sul e Centro-Oeste.

Adrian Santos e Thauany Pires*


BRASIL – Entre os dias 01 e 05 de Março, aconteceu em Minas Gerais, o terceiro curso de formação de coordenação do Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) da turma Sul, Sudeste e Centro Oeste. 

O curso abordou temas como a concentração fundiária, reforma agrária, especulação imobiliária, reforma urbana e socialismo. As exposições sobre os assuntos eram sempre complementadas com um debate profundo sobre as experiências vivenciadas e com depoimentos. 

No curso, houve apresentações, leituras em grupo, apresentações teatrais construídas pelos próprios participantes e filmes que demonstravam a luta cotidiana e os conflitos urbanos e rurais do Brasil.

As opressões que o sistema capitalista impõe para o povo diferenciam-se de acordo com o gênero, apesar de terem opressões em comum. Tendo isso em vista, o curso prezou pela paridade de gênero, participando do curso 11 mulheres e 11 homens.

A necessidade de levar em conta a questão de gênero foi perceptível na fala de uma das participantes, Marta De Lara, 27 anos, moradora da ocupação Anita Garibaldi em Florianópolis. “Esse curso representa tudo para mim, eu já fiz outros cursos e o resultado disso foi uma mudança total na minha vida, eu vivia em um relacionamento abusivo, apanhava, tinha confronto dentro de casa, e o que me salvou foi o MLB e a ocupação”, relata Marta. 

Maria também relata a importância que o MLB teve em sua vida no auge da pandemia do Covid-19, onde o movimento entregava alimentos e kit de higiene na região em que ela morava, Marta também destacou a importância do cuidado coletivo das crianças para que as mães trabalhadoras e militantes possam participar de espaços como esse: “Eu tenho três filhos dois ficaram em santa Catarina com os camaradas do movimento e trouxe um comigo e pude sentir um cuidado com ele para que eu pudesse me dedicar ao curso.”

A importância do curso promovido pela Escola Eliana Silva também é destacado pela participante Elza Maria, 65 anos, que mora na ocupação Vito Giannotti, no Rio de Janeiro. Elza afirmou que o curso é importante para entender o porquê há no país problemas com moradia, com transporte, alimentação: “Essa é uma luta antiga, que começou lá atrás, e hoje nós temos que continuar nessa luta para mudar esse sistema”, diz Elza. A entrevistada também fala sobre o conteúdo do curso. “O que aprendemos aqui tem tudo a ver com o que vivemos, é com isso que estamos aprendendo que vamos passar para o povo e mostrar que o poder tem que ser do povo para a gente mudar o mundo.” Elza Maria também destacou a importância de mulheres como Eliana Silva na construção do MLB. “Essa escola é uma homenagem a uma grande lutadora desse estado e é muito importante que nós mulheres negras continuemos na luta e nos espaços de decisão do movimento assim como Eliana Silva.”

Outra participante do curso, Thauany Pires, 27 anos, do Distrito Federal fala sobre como o debate sobre os assuntos enriquece o aprendizado e amplia os horizontes do conhecimento. “O debate é importante porque a gente percebe que os problemas que passamos os outros Estados também passam. Esses encontros também são essenciais para que a gente possa manter a motivação, sempre há um sistema nos bombardeando para a gente desistir, mas quando estamos juntas e juntos percebemos a nossa força”, diz Thauany. 

Em 2022 a Casa de Referência Ieda Santos Delgado, no Distrito Federal, viveu uma desocupação violenta por parte da polícia militar e do poder estatal local, Thauany que passou por essa desocupação nos diz o que sente ao estar no curso: “ a violência que vivemos na desocupação mostra a importância desse curso, que enquanto a gente continuar vivenciando violências, em vários níveis, a ocupação vai ser um instrumento de luta.”

Durante os cinco dias do curso destacou-se um nível avançado dos debates o que mostra a importância de desenvolver a formação política nos espaços de coordenações estaduais. Cada vez mais o movimento crescerá buscando resolver os graves problemas urbanos, pondo fim à ação nociva da especulação imobiliária, promovendo o direito à cidade e caminhando lado a lado com a luta da classe trabalhadora pelo socialismo.

*Adrian Santos é Coordenador Estadual do MLB RJ e Thauany Pires é Coordenadora do MLB -DF

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes