UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sexta-feira, 24 de março de 2023

Petrobras tem maior lucro da história e dinheiro pode ir para acionistas ricos

Petrobras registrou lucro recorde em 2022. Empresa é a 3ª do mundo que mais lucrou. Lucro que precisa ser investido no país corre risco de ir para no bolso de acionistas estrangeiros.

Redação RJ


BRASIL – Hoje (02), a Petrobras anunciou seu balanço anual com um lucro de 188,3 bilhões de reais. É o maior lucro de uma empresa brasileira na história e o terceiro maior de uma companhia no ano de 2022 em todo o mundo.

Este lucro veio como produto do esforço diário de dezenas de milhares de trabalhadores petroleiros e das empresas terceirizadas ligadas à Petrobras e também por conta da política de preços da empresa, que impõe preços abusivos nos combustíveis no mercado nacional. Em relação a 2021, o lucro da companhia cresceu 76,6%, levado também pelo aumento dos preços de petróleo no mercado mundial por conta da guerra da

Porém, grande parte desse lucro deve ir para os acionistas da Petrobras na forma de dividendos. Isso porque a petroleira é uma empresa de economia mista, onde o Estado brasileiro detém o controle acionário, mas grande parte das ações já está nas mãos de capitalistas privados. Muitos, inclusive, vivem fora do Brasil.

Se a Petrobras manter a política criada no período de Temer-Bolsonaro, são esses acionistas que irão se apropriar deste lucro. Ou seja, foram os operários da empresa que trabalham como nunca e o povo que pagou preços exorbitantes, mas quem fica com o dinheiro são os bilionários e ricos que detém parte das ações da empresas.

Lucro exorbitante da Petrobras mostra que a política da empresa tem que mudar

A Petrobras foi criada em 1953, após décadas de luta do povo brasileiro para ter uma produção nacional de petróleo. Construída com o suor e os recursos nacionais, o objetivo da empresa sempre foi ajudar no desenvolvimento social e econômico do Brasil.

No entanto, nas últimas décadas, desde que ela abriu seu capital e passou a vender ações na Bolsa de São Paulo e Nova Iorque, ela é obrigada a atender interesses de acionistas provados. Fruto desse processo,na gestão de Pedro Parente, durante o governo golpista de Michel Temer, foi instaurada a política de Preços de Paridade de Importação (PPI).

O PPI impõe que os preços de combustíveis praticados pela Petrobras seguirão os preços internacionais. Quer dizer, independente de a gasolina, diesel e etanol serem produzidas aqui, em reais, ela seguirá o preço internacional, definido em dólares.

O fato é que com essa política o Brasil passou a se submeter ao que o mercado mundial definir em matéria de preços, mesmo com 70% de todos os combustíveis consumidos aqui serem produzidos localmente. No fim, o único objetivo do PPI é garantir a remessa de lucros e dividendos para acionistas privados.

Gestão criminosa da Petrobras precisa acabar

Com o PPI instaurado, o governo do fascista Bolsonaro, com o banqueiro Paulo Guedes, aprofundou a política de desmonte da empresa. Em nome de garantir lucros mais altos para acionistas, a Petrobras aprofundou a política de privatização. Vendeu a BR Distribuidora, responsável pelos postos de gasolina, e as refinarias do Amazonas e da Bahia.

Fruto disso, os combustíveis ficaram mais caros e a Petrobras vem se tornando uma empresa que apenas explora petróleo cru. Com a chegada do novo governo, há a promessa de reverter esta política.

Jean Paul Prates, ex-senador e novo presidente da Petrobras, tem prometido que agora os lucros irão para novos investimentos em refinarias para baixar os preços dos combustíveis. Além disso, o novo governo prometeu na campanha a revisão do PPI e também a utilização da petroleira para realizar a transição energética.

No entanto, o atual ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira (PSD-MG), vem tentando impor indicações do Centrão para o novo Conselho de Administração da empresa.

O único caminho para a Petrobras voltar a servir aos interesses do povo brasileiro é a sua completa reestatização. É preciso acabar com a influência de acionistas privados e da Bolsa de Nova Iorque na estatal. Além disso, o PPI tem que ser revogado e o preço dos produtos da Petrobras tem que ser de acordo com as condições do povo brasileiro.

Não é possível uma empresa ter 188,3 bilhões de lucro enquanto temos 33 milhões de passando fome, 10 milhões de desempregados e 30 milhões de subempregados.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes