UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 21 de abril de 2024

70 anos de descaso no transporte público do interior do RJ

Descaso com horários, ônibus superlotados, desrespeito com os trabalhadores e trabalhadoras representam o monopólio do Grupo Salineira, empresa de transporte que lucra com preços abusivos e serviço precário na Região dos Lagos.

Ray Monteiro | Cabo Frio-RJ


BRASIL – A Auto Viação Salineira e a Viação Montes Brancos, mais conhecidos como Grupo Salineira, é a empresa responsável pelo transporte público em 7 municípios da Região dos Lagos, no interior do Rio de Janeiro. Mesmo com mais de 70 anos de concessão pública na região, a empresa aparenta não ter aprendido a entregar um serviço de qualidade para a população. 

O principal meio de locomoção na região se encontra hoje em um estado de total sucateamento e descaso, sem horários e linhas que de fato atendam às demandas dos estudantes e trabalhadores da região, ônibus superlotados e em sua maioria sem ar condicionado e com cada vez menos linhas. Se não bastasse, hoje o Grupo Salineira é detentor de uma das passagens municipais e intermunicipais mais caras do país, variando entre R$4,30 e R$6,75. 

Em decreto recente, o Grupo divulgou que haveria um aumento de R$0,75 em sua tarifa dos ônibus que possuem ar condicionado, que antes do aumento eram inexistentes. Após esse aumento, implementaram esta nova tarifa nas principais linhas da região, alegando que o aumento se dava pelo custo do ar condicionado. 

Sendo o único meio de transporte acessível na região, trabalhadores e trabalhadoras ficam reféns de passagens abusivas e condições precárias, onde já se tornou rotina passar horas em um ponto para aguardar um ônibus. Após o aumento das passagens, o que aumentou de fato foi a dificuldade dentro de casa dos que utilizam diariamente as linhas pouco ofertadas pela empresa, onde o custo para ir e voltar de seu emprego ultrapassam os R$300,00 no mês, fazendo uma conta simples de 2 ônibus por dia, o que seria o melhor dos casos, já que a realidade da maioria é enfrentar horas do seu dia pegando de 4 a 6 transportes. 

Um simples assento se tornou algo raro, visto que os itinerários hoje não dão vazão para atender as demandas da população, se tornando uma aventura a cada viagem, transportando mais de 120 passageiros, dificultando ainda mais a vida de quem precisa deste serviço para trabalhar e estudar. 

Manifestação estudantil pelo passe livre irrestrito na Região dos Lagos. Foto: JAV-RJ

Estudantes têm dificuldade com o passe livre

Todo esse descaso com a população afeta igualmente aos estudantes da região, onde a empresa disponibiliza apenas 60 passagens por mês, excluindo estudantes que necessitam utilizar mais passagens para chegar na escola. O passe também não pode ser utilizado em fins de semana, extinguindo qualquer possibilidade de acesso a lazer, cultura e necessidades extras que os estudantes possuem, sendo um “passe livre restrito”, que hoje impossibilita diversos jovens a terem acesso a cidade e a educação, causando evasão escolar e impedindo os estudantes de usufruir um direito que é seu, o passe livre estudantil.

O mesmo passe livre que sofre ataques e cortes constantes, forçando os estudantes a muitas vezes abandonar a escola e irem para as ruas. Na região destaca-se a União Cabofriense de Estudantes (UCE) que é linha de frente na luta pelo passe livre, a qual em 2021 junto com os estudantes técnicos da região conquistou o passe livre para as escolas federais depois da empresa alegar que não havia autorização da SEEDUC para liberar os cartões, o que foi comprovado ser falso, com uma documentação que possuía essa mesma liberação. 

Dezenas de estudantes formaram um ato grandioso em frente a empresa, forçando a mesma a ceder e liberar o passe para os estudantes no dia seguinte. 

A UCE no mês de maio de 2023 conquistou depois de anos em luta, aprovar o passe livre universitário para os alunos do IFF Cabo Frio e do IFRJ Arraial do Cabo, um grande passo para a permanência dos estudantes na universidade pública, garantindo o acesso dos mesmos a um ensino superior de qualidade. 

Ainda assim, diversos municípios, como Armação dos Búzios, não possuem o passe livre estudantil, o que já foi uma realidade, o que indica que a batalha não é apenas para conquistar os direitos, mas também para manter os que já foram conquistados, já que constantemente são ameaçados e retirados. 

O Grupo Salineira enriquece cada vez mais com o dinheiro do povo indo para os bolsos dos empresários e acionistas da empresa, lucrando em cima do suor e trabalho do povo fluminense da região dos lagos. São mais de 70 anos de monopólio da empresa na região, e seus péssimos serviços mostram a real necessidade de se questionar esse modelo predatório de concessão pública que só favorece os ricos.

A luta pelo passe livre ilimitado para desempregados e estudantes, em busca da redução nos preços abusivos e acesso a cidade não irá parar e os trabalhadores, trabalhadoras e os estudantes não irão descansar enquanto não forem respeitados e seus direitos contemplados.

Outros Artigos

7 COMENTÁRIOS

  1. Os distritos de Arraial do Cabo sofrem demais com a Salineira. E vez ou outra ameaça cancelar as poucas linhas que tem na região.

  2. Então é preciso que o governo atente quanto a este fato ,se ele fica de braços cruzados porque algum interesse tem de estar ganhando algo ,se todos sabem disso ,vereadores e prefeitos também estão ganhando

  3. A pressão de algumas prefeituras )Cabo Frio, Araruama) até levou algum a melhoria na frota, mas no intermucipal e interregional, é brabo, péssimo serviço, onibus desconfortáveis e motoristas repassando sua insatisfação profissional ao serviço. Diminuiram as linhas e só começam a rodar as 5:00 na maioria das linhas principais, sem alternativa na madrugada.

  4. Moro na Região dos Lagos e há anos, critico e questiono sobre o monopólio do transporte público nesta região. Nunca recebi qualquer resposta sobre o assunto por parte das autoridades municipais responsáveis pela administração dos municípios que compõem esta região.

  5. Monopólio é um vergonha o governo do estado do Rio deveria botar mais empresa de ônibus
    para acabar este cartel só depende dele bota mais empresa de ônibus para acabar este monopólio da salineira tem um exemplo de Maricá nota 10 passagem

  6. Além do preço da passagem ser absurdo eles ainda exigem subsídios das prefeituras para manter linhas na cidade ganhando dos dois lados e entregado nada em troca

  7. Esse monopólio de 70 anos, é um grande absurdo. Eles fazem o que querem, com apoio dos políticos locais, não fazem nenhuma questão de mudar isso, ou de trazer outras empresa pra disputar com a Salineira. Já passou da hora disso mudar ,e acabar com esse monopólio absurdo.

  8. Já passou da hora de acabar com esse monopólio de 70 anos. Se pelo menos tivessem prestado um bom serviço, mas não é o caso. Tá na hora de dar um basta.
    Dar oportunidade a outras empresas de prestarem serviço na região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes