UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 23 de julho de 2024

A organização e a disciplina com o jornal revolucionário

Em 05 de maio de 1912 era lançada a primeira edição do jornal diário do Partido Bolchevique, o “Pravda” (A Verdade). Sua fundação histórica cumpriu um papel fundamental na Revolução Socialista Russa de 1917.

Murilo Botaro | Ribeirão Preto


TEORIA – A atuação de um partido comunista operário deve dar grande atenção à criação e ao desenvolvimento de um jornal político e proletário. Quando não há um trabalho de agitação e propaganda unificado a nível nacional e fortalecido através de lutas locais é mais difícil que os trabalhadores consigam se organizar de forma eficaz pela revolução.

Nesse aspecto o jornal operário cumpre com maestria o papel fundamental de concentrador de todas as lutas políticas e de todos os seus elementos. A publicação de cada matéria denunciando a realidade de cada trabalhador, de cada estudante, de cada morador, de cada mulher permite que a consciência coletiva da classe operária conheça todos os detalhes da conjuntura nacional.

O papel do “Pravda” na Revolução Bolchevique

Em 1912, os bolcheviques, acertadamente, publicaram o “Pravda” e iniciaram o trabalho de agitação e de propaganda do socialismo junto à classe operária com o periódico essencial para o êxito da revolução de 1917. Tal era a importância do “Pravda” que os bolcheviques eram comumente chamados de “Pravdistas”.

A conjuntura na qual se apresentava a Rússia nesse período reclamava por um jornal proletário que fosse semanal. As massas trabalhadoras contribuíram com toda a estruturação do jornal, mesmo em meio à repressão czarista com perseguições policiais, multas e apreensões. E a cada mão em que passava o “Pravda” a consciência da classe trabalhadora ia amadurecendo. O crescimento no número de exemplares vendidos reafirmava o acerto nesta ação.

O número de vendas do jornal servia como um termômetro que media a proximidade com a revolução. Quanto mais jornais eram distribuídos, maior era a organização política da classe trabalhadora.

A cada noite os militantes se organizavam para buscar os jornais e distribuí-los perante os operários e camponeses. Além disso, os trabalhadores cada vez mais alinhavam-se com o partido bolchevique justamente pela sua acertada atuação e pela sua organização com o jornal. Em 1914, o “Pravda” contava com o apoio de 80% dos operários ativos da Rússia.

A disciplina bolchevique

A expansão do jornal revolucionário e o sucesso da revolução socialista não se deram ao acaso, mas com o intenso e acertado trabalho despendido pelos bolcheviques. O trabalho com o jornal era cautelosamente executado em todas as suas frentes.

O propagandista que escrevia para toda a população devia, e ainda deve, estar em constantes estudos do marxismo-leninismo. Além disso, deve conhecer bem a conjuntura a que está submetida a classe operária para que, na redação das matérias, as informações estejam compreensíveis e que orientem a militância a quais medidas tomar para o sucesso do partido proletário.

De modo semelhante deve agir a militância que deve prestar atenção aos direcionamentos postos pelo jornal, captá-los e pô-los em prática. Neste trabalho, a comunicação entre o redator e a militância devem estar em sincronia constante.

Enquanto o jornal possui uma visão mais geral da conjuntura, a militância deve se atentar aos detalhes que se apresentam na realidade local, aplicando o direcionamento prestado e adaptando o que for necessário.

O redator deve, portanto, direcionar a estratégia e a tática revolucionária. Isso pode ser aplicado em qualquer área em que atue o partido revolucionário. Seja nos movimentos sindical, feminista, estudantil, camponês, de juventude. As lutas justas do povo brasileiro devem ser apoiadas e orientadas pelo jornal popular.

Todas as lutas que o povo lidera sofrerão represálias, seja pelo Estado, seja pela burguesia, seja pelos fascistas. Os militantes devem ter isso em mente, assim como o “Pravda” fez, tomando todos os cuidados em relação à comunicação entre todos os envolvidos no trabalho de agitação de propaganda.

Somente com o apoio do povo trabalhador, que diariamente aguardava ansiosamente por seu exemplar, que os bolcheviques mantiveram as publicações, apesar das intensas sanções do czarismo. O apoio popular é fundamental para a estruturação do partido operário, para a manutenção de suas lutas diárias e para o avanço da destruição completa do capital.

Não se conseguirá atingir esse objetivo sem um trabalho árduo e disciplinado de toda a militância. A construção e expansão do jornal revolucionário depende do cauteloso e constante trabalho de agitação e propaganda.

Somente assim a consciência da classe trabalhadora poderá avançar em direção à derrubada da opressão obscena de um ser humano por outro.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes