UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 25 de maio de 2022

CATEGORIA

Teoria Marxista

Sobre Stálin

Quem foi Josef Stálin e por quê seu nome, história e luta revolucionárias incomodam a burguesia internacional? Pablo Miranda Partido Comunista Marxista-Leninista do Equador EQUADOR – Durante...

A exploração doméstica das mulheres durante a pandemia

O a exploração do trabalho doméstico sempre foi um ponto fundamental da opressão machista no capitalismo. A pandemia acentuou esse processo, com mulheres tendo...

Indústria 4.0 e Imperialismo: o que existe por trás da ilusão dos grandes avanços tecnológicos?

Ana Júlia Lopes SÃO BERNARDO DO CAMPO - A derrocada do capitalismo é inevitável. O curso dialético da história aponta para o fim desse sistema...

Sobre os atrasos

Hendryll Luiz SÃO PAULO - Ser comunista é ter que administrar o tempo melhor do que qualquer outra figura da sociedade. Nas nossas fileiras estão...

Centralismo democrático, crítica e autocrítica

Uma autocrítica sincera não exige necessariamente uma absolvição: é um compromisso que fazemos com a nossa consciência para não cometermos mais erros; é aceitar as nossas responsabilidades diante dos outros e mobilizar todas as nossas capacidades para fazer mais e melhor. Autocriticar-se é reconstruir-se a si mesmo, para melhor servir.

Bertold Brecht: Cinco dificuldades em escrever a verdade

"Cinco Dificuldades em escrever a verdade" é um guia para quem quer contribuir com a luta ideológica presente na nossa sociedade ao lado dos oprimidos. Publicamos aqui o texto, escrito em 1935, em versão traduzida por Marco Bonetti e publicado Revista Eptic.

O marxista-leninista como um organizador e como um jornalista

Não é possível falar de movimento revolucionário marxista-leninista sem falar do jornal como um instrumento essencial de organização da classe trabalhadora. Nesse sentido, o...

A confusão entre cristianismo primitivo e comunismo científico: a luta entre Wilhelm Weitling e Karl Marx

Durante o desenvolvimento da linha do partido junto às massas, devemos permanecer vigilantes e fiéis aos princípios científicos e dialéticos marxista-leninistas e recordar da...

Movimento Correnteza e UJR realizam curso sobre Marxismo e questão racial na UFRJ

A União da Juventude Rebelião e o Movimento Correnteza realizaram um curso de formação marxista para os estudantes da UFRJ, com a inscrição e...

Análise acerca do fenômeno jurídico para Karl Marx

Será que somos realmente todos livres? Ou somos apenas escravos assalariados que sonham em um dia nos tornar os exploradores? Diante desse sistema e consequentemente dos nossos direitos, na realidade somos para o capital, nada mais, nada menos que pontes para mais poder daqueles que já o tem nas mãos e não hesitarão nenhum segundo em nos pisotear impiedosamente para o conseguir.

A necessidade de renovar nossa militância

Claudiane Lopes Estamos vivendo um momento de grave crise econômica, política, social, ambiental e sanitária. A fome, a miséria e o desemprego cresceram de forma...

Recente