UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 15 de abril de 2024

Secretário de Habitações visita ocupações do MLB em Belo Horizonte.

Na segunda (28) o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) recebeu nas ocupações urbanas de Belo Horizonte, a visita do Secretário Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, Hailton Madureira, para discutir soluções definitivas ao problema da moradia em Belo Horizonte.

Redação MG


Belo Horizonte – À convite do MLB, na segunda (28) o Secretário Nacional de Habitações esteve presente nas Ocupações Carolina Maria de Jesus e Maria do Arraial localizadas no centro de Belo Horizonte.

O secretário foi convidado para conhecer as famílias que vivem nas Ocupações e buscar caminhos para garantir a consolidação da moradia popular no centro da cidade através do Retrofit dos prédios pelo programa Minha Casa Minha Vida – Entidades.

Estiveram presentes também Poliana Souza da Coordenação Nacional do MLB, o promotor Afonso Henriques, a Defensora Público Cleide Nepomuceno, o presidente nacional da Unidade Popular Léo Péricles, Frei Gilvander da Comissão Pastoral da Terra, a Deputada Federal Duda Salabert, a Deputada Estadual Bella Gonçalves, os gabinetes da Deputada Estadual Andreia de Jesus e da Deputada Bia Cerqueira.

A visita acontece no aniversário de um mês da ocupação Maria do Arraial. Os moradores receberam o Secretário com uma roda de capoeira, e aproveitaram pra cantar parabéns com bolo para todos.

O Secretário apresentou o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Governo Federal em relação a moradia, incluindo o programa Minha Casa Minha Vida – Entidades como uma possível solução aos conflitos fundiários da cidade de Belo Horizonte.

O atual proprietário do prédio da ocupação Carolina Maria de Jesus deve mais de 3 milhões de reais em IPTU. “Nós tiramos 25 caminhões de entulho desse prédio quando chegamos, foram 15 dias para que a gente terminasse de limpar, o que mostra o total abandono do prédio pelo antigo proprietário” disse Poliana Souza. Também ressaltou que já foram realizadas obras de adequação no prédio, promovidas pelo MLB, tais como a reforma da parte elétrica e hidráulica para a moradia.

Foto: Sávio Peres

“No início para carregar os celulares, tínhamos que descer todos para a portaria pois não havia energia elétrica no prédio. A água funcionava através de uma mangueira que subia até o 13° andar e abastecia de água os barris de cada apartamento para lavar roupa, loucas, etc. O banheiro era coletivo no Hall do auditório. Após 6 meses de ocupação, o Movimento conseguiu executar a primeira reforma de água e energia”, disse a moradora Rose Almeida.

“São 6 anos sem ter que pagar aluguel, sem precisar passar pela humilhação de morar de favor. Sem contar que a pauta de morar no centro da cidade é uma pauta importante, pois no centro temos todos os equipamentos públicos por perto, emprego, saúde e escola. Boa parte das famílias já consegui emprego justamente por morar nessa área central da cidade” reforçou Edinho Vieira, coordenador do MLB e morador da Ocupação Carolina.

Foto: Sávio Peres

A visitação encerrou-se na Ocupação Maria do Arraial. Na roda formada, todos presentes saldaram bastante a luta do MLB e das famílias ocupadas que lutam para garantir seus direitos e acabar com estado de coisas inconstitucionais que existe no Brasil reconhecido pelo STF.

Leo Péricles reforçou que ainda é necessário aumentar um ritmo de luta. “Precisamos que as 8 milhões de famílias sem moradia no Brasil consigam seu teto e a presença do Secretário Nacional de Habitação é fundamental para resolver essa situação. Um dos grandes crimes realizado no último governo foi retirar direitos do povo. Precisamos combater o fascismo também no campo econômico, retomar os direitos da população, fazer uma política radical de moradia nesse país. Outra coisa que sempre exigimos é que os governos escutem o povo. O MLB já está até apontando os caminhos para resolver a falta de moradia. Precisamos acabar com as injustiças, vencer o fascismo e garantir a dignidade para toda população brasileira”.

O prédio da Maria do Arraial está em risco de ser despejado, finalizou Poliana. “O prédio estava abandonado. Logo a frente desse prédio, existe outro prédio gigantesco também abandonado. A política habitacional precisa ser pensada com as pessoas que estão aqui ocupadas e em luta. O orçamento ainda é pequeno para habitação. Quando a gente faz uma ocupação é pra dizer que não dá pra esperar. O MLB fez uma grande política de habitação nacional nesses últimos anos: foram mais de 30 ocupações pelo Brasil todo. Estamos aqui inclusive ajudando o atual governo a resolver esse problema social. Pra nós o despejo não é uma alternativa que iremos aceitar. Queremos que a situação seja resolvida!”

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes