UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 21 de maio de 2024

SUS completa 33 anos lutando contra subfinanciamento e ataques aos direitos trabalhistas

SUS completa 33 anos de luta para oferecer saúde pública ao povo brasileiro. Profissionais de saúde são vítimas de diversos ataques contra seus direitos e o sistema se vê ameaçado pela falta de financiamento do Estado brasileiro.

Redação


BRASIL – O Sistema Único de Saúde (SUS) completou 33 anos de existência, e sua importância foi evidenciada de várias maneiras ao longo de sua história. Desde a sua criação, o SUS tem desempenhado um papel fundamental na promoção da saúde e no acesso aos serviços para todos os brasileiros. 

O SUS foi instituído em 1988 pela Constituição Brasileira como uma resposta à necessidade de um sistema de saúde público e universal. Ele foi fruto de décadas de lutas de profissionais de saúde através das conferências nacionais de saúde. Foi nestes espaços e nas lutas de rua que os profissionais da saúde e a população construíram políticas públicas como a vacinação para todas as pessoas e as políticas de saúde da família. Desde então, tem sido um dos maiores sistemas de saúde pública do mundo, oferecendo uma ampla gama de serviços de saúde para a população.

Entre suas principais características estão a universalidade, a integralidade e a equidade no atendimento. Isso significa que todos os brasileiros têm o direito de receber atendimento, independentemente de sua condição social ou econômica.

Um dos maiores feitos do SUS ao longo desses 33 anos foi a expansão do acesso à saúde. Antes de sua criação, muitos brasileiros não tinham acesso aos serviços médicos básicos. Com o trabalho dos profissionais de saúde do SUS, as portas dos hospitais e clínicas foram abertas para todos, democratizando o acesso à saúde. Isso foi especialmente importante para as camadas mais vulneráveis da sociedade, que passaram a contar com serviços no território através de investimentos públicos na promoção da saúde na atenção básica. 

Além disso, o SUS tem desempenhado um papel crucial na prevenção e no combate a doenças. Campanhas de vacinação em massa, programas de prevenção de doenças transmitidas por vetores e a promoção de hábitos saudáveis são algumas das estratégias adotadas pelo sistema. Essas ações estão ajudando a reduzir a incidência de várias doenças no país, melhorando a qualidade de vida da população.

Outro aspecto importante é a produção de medicamentos e o fornecimento de tratamentos médicos gratuitos. O SUS é responsável por garantir que uma ampla variedade de medicamentos e tratamentos esteja disponível para aqueles que deles necessitam, independentemente de sua capacidade de pagamento.

A pandemia da COVID-19, que assolou o mundo em 2020, colocou o SUS à prova de maneira sem precedentes, tendo em vista que o sistema demonstrou sua capacidade e importância durante esse período desafiador. Mesmo sob ataque diário e cerrado de Bolsonaro e sua gangue fascista, o SUS desempenhou um papel fundamental na coordenação da resposta à pandemia, fornecendo testes, tratamentos e vacinas à população. 

SUS é vítima de vários ataques de governos e empresários

Apesar de seus inegáveis sucessos, o SUS enfrenta desafios significativos. O subfinanciamento é um problema crônico que afeta a capacidade do sistema de oferecer serviços de alta qualidade. O problema foi agravado em 2016, com o teto de gastos imposto pelo governo golpista de Michel Temer. Desde então, o sistema de saúde pública vem sofrendo com sucessivos cortes por conta da limitação dos gastos impostos pelos governos e que agora continuará ocorrendo com o novo Arcabouço Fiscal do governo.

Além da falta de dinheiro o sistema é vítima de outro ataque: o avanço indiscriminado da terceirização. A cada ano, cada vez mais funções na área da saúde são terceirizadas. As chamadas Organizações Sociais (empresas privadas), já controlam o sistema de saúde em algumas cidades, como o Rio de Janeiro.

Nessas OS’s, os profissionais de saúde são submetidos a condições ruins de trabalho em troca de um salário de miséria. Na prática, todo investimento do Estado nestas cidades está indo para o bolso dos donos dessas empresas. Além da limpeza, segurança e serviços administrativos, temos até médicos e trabalhadores da enfermagem sofrendo com a terceirização.

O Sistema Único de Saúde (SUS) completou 33 anos de existência e devemos lutar para garantir que os investimentos continuem sendo públicos e que seu acesso seja cada vez mais ampliado. O SUS é uma conquista valiosa que deve ser preservada e fortalecida.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes