UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 13 de junho de 2024

Edward Said e a luta por uma Palestina livre

Nessa última semana, marcou-se os 20 anos da morte do pensador palestino Edward Said. Sua obra, ainda hoje, é fundamental para pensarmos sobre a atuação do Imperialismo no Oriente Médio e a luta de libertação do povo Palestino.

Igor Marques | Rio de Janeiro


INTERNACIONAL – No último dia 24, marcou-se 20 anos da morte de Edward Said, destacado pensador Palestino. Sua obra é fundamental para pensarmos a forma com que o Imperialismo atuou e atua no Oriente Médio e a opressão sofrida pelos povos da região, especialmente os Palestinos.

Autor de livros como “Orientalismo”, “Cultura e Imperialismo” e “A Questão Palestina”, sua obra vai além do seu valor historiográfico e contribui para a luta dos povos oprimidos de todo o mundo.

O Oriente como Invenção do Ocidente

A sua mais conhecida obra, “Orientalismo”, retrata as formas com que o chamado Ocidente, isto é, o imperialismo estadunidense e europeu, constrói uma visão sobre Oriente para estabelecer seus princípios coloniais. 

Essa representação racista e estereotipada dos povos do chamado “Oriente” serviria para justificar a continuidade do imperialismo europeu e a exploração dos povos e recursos da região.

Ainda hoje, vemos que o imperialismo e seus meios de comunicação de massas continuam reforçando esses estereótipos. Construir uma imagem de “atraso” dos povos do Oriente Médio serve ao propósito de ampliar e justificar as ações das potências imperialistas na região, especialmente as dos EUA e da OTAN.

A Luta Palestina

Said ainda se destacou como grande lutador em defesa do povo Palestino e sua autodeterminação, tendo sido membro do Conselho Nacional Palestino.

Nascido em Jerusalém e tendo que fugir com sua família para o Cairo quando criança por causa da atuação de milícias sionistas, Said entendia diretamente a brutalidade dos ataques do sionismo israelense contra o povo Palestino.

Em um momento como o que vivemos hoje, em que os ataques israelenses à Gaza e à Cisjordânia seguem, com apoio do imperialismo, a luta pela autodeterminação do povo Palestino é uma causa de todos aqueles que sofrem com a exploração do capitalismo!

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes