UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 18 de abril de 2024

UP realiza congresso estadual vitorioso no RJ

3⁰ Congresso Estadual da Unidade Popular no Rio de Janeiro discutiu a conjuntura nacional e estadual e o crescimento do Partido. Na atividade, foi eleito o novo diretório estadual, assim como os delegados ao Congresso Nacional.

Redação RJ


BRASIL Contando com a presença de mais de 200 delegados e apoiadores, no dia 1º (domingo) foi realizado o 3º Congresso Estadual da Unidade Popular pelo Socialismo do RJ. Os militantes se reuniram no bairro da Tijuca, Zona Norte da capital fluminense.

Militantes de todas as regiões do estado, desde a região metropolitana, até sul, norte, serrana, noroeste fluminense e a região dos lagos estiveram presentes para a discussão coletiva.

Iniciando com a A Internacional, hino mundial da classe trabalhadora, a mesa do Congresso foi aberta por Juliete Pantoja e Esteban Crescente.

A mesa inicial foi organizada para a saudação das organizações que fundaram e apoiam a UP. Intervieram na mesa Amanda Bispo, da direção nacional da Unidade Popular, Marcos Villela, do Comitê Central do Partido Comunista Revolucionário (PCR), Thais Rachel, da coordenação nacional da União da Juventude Rebelião (UJR) e Aya Nicodemos, do Coletivo Soberana.

Juliete Pantoja, educadora popular foi eleita presidente estadual da UP-RJ. Foto: UP-RJ

Lutar em defesa dos trabalhadores e trabalhadoras para acabar com o fascismo

A segunda mesa discutiu a conjuntura internacional, nacional e estadual. Estiveram na condução do debate Felipe Annunziata, da redação do jornal A Verdade, e Juliete Pantoja, presidente da Unidade Popular no Rio de Janeiro.

“A gente vive em um mundo de guerras e fome. Esse é um bom resumo da conjuntura internacional. Isso é o que o capitalismo está produzindo. Hoje o mundo gasta mais com armas do que com comida, e essa situação de fome é causada pela grande burguesia internacional, pelo Imperialismo e pela forma com que o Imperialismo se coloca nessa conjuntura”, disse Felipe. “Mas os povos do mundo não estão sofrendo isso calados. Os povos de todo o mundo estão se mobilizando contra todo tipo de opressão, a partir desse problema central do sistema capitalista, que é o Imperialismo e a forma com que ele expressa sua política no mundo”, afirmou.

“Chegar nesse congresso estadual, depois de ter passado por tantas etapas municipais e regionais, onde nós debatemos a conjuntura e todos os seus desdobramentos, mostra o quão acertada foi a decisão do nosso Diretório Nacional em apresentar as principais pautas da Unidade Popular para esse ano”, afirmou Juliete. “Nossas principais tarefas seriam de construir o seu congresso, debater a linha política, organizar os núcleos, fortalecer a Unidade Popular onde nós chegamos e continuar uma luta incessante pela derrota definitiva do fascismo no nosso país”, ressalta.

Organizar o crescimento dos núcleos de luta da UP no RJ 

Na parte da tarde ocorreram os grupos de trabalho (GTs). O debate reafirmou que a UP dve ser a principal força política para fazer frente ao fascismo no Brasil. No estado do Rio de Janeiro, desde o último congresso, o partido quadruplicou o número de filiados.

O aprofundamento da crise que o capitalismo e o fascismo impuseram ao nosso país exige, como resposta, a nossa organização para enfrentar os desafios atuais. Por isso, os delegados presentes se concentraram na defesa da tarefa fundamental de filiar as milhares de pessoas que têm o mesmo desejo de mudança e transformação que nós temos. 

O congresso debateu a tarefa prioritária de organizar os núcleos (organismos de base capazes de assegurar a coordenação das ações partidárias) e assim transformar a UP numa imensa força capaz de intervir na luta política, econômica e ideológica. 

O trabalho com o Jornal A Verdade foi um dos temas debatidos no encontro. Foto: UP-RJ

Novo diretório eleito 

O 3º Congresso da Unidade Popular pelo Socialismo no Rio de Janeiro reafirmou o compromisso de que os militantes do Partido não descansaram enquanto o fascismo existir no país e no mundo e enquanto os direitos dos trabalhadores forem retirados.

A atividade foi um marco na história do Partido no estado e conclamou a militância e o povo fluminense nas lutas para defender os direitos da classe trabalhadora e derrotar o fascismo.

Ao final do 3⁰ Congresso, 40 delegados ao Congresso Nacional foram eleitos. Além disso, foi eleita uma nova composição para o Diretório Estadual com representantes de várias regiões do estado.

Agora o estado se prepara para receber o Congresso Nacional da UP, que se realizará em novembro e contará com a presença de delegações de várias partes do país.

Congresso reuniu delegados de dezenas cidades do estado do Rio. Foto: Marcela Werneck/UP-RJ

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes