UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 23 de abril de 2024

Uespe realiza 16° Congresso para avançar nas lutas

Jesse Lisboa | Recife (PE)


No dia 28 de outubro, foi realizado o 16° Congresso da União dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco (Uespe), entidade histórica na luta dos estudantes por seus direitos. O Congresso aconteceu no Ginásio Pernambucano, no Centro do Recife, e contou com a participação de diversas cidades de todas as regiões do estado, como Caruaru, Garanhuns, Serra Talhada e Petrolina, além da Região Metropolitana da Capital.

A mesa de abertura contou com a participação de diversas organizações sociais, como o Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB); União da Juventude Rebelião (UJR); União dos Estudantes de Pernambuco (UEP); Unidade Popular (UP); Movimento de Mulheres Olga Benario; jornal A Verdade; Movimento Luta de Classes (MLC); Federação Nacional dos Estudantes em Ensino Técnico (Fenet); Sindicato dos Enfermeiros e Enfermeiras de Pernambuco (Seepe).

Evandro José, presidente da Uespe, falou: “Sempre estivemos à frente das grandes mobilizações junto às entidades municipais e os grêmios, como é visto na conquista da meia-passagem na Região Metropolitana e da meia-entrada nos eventos culturais e esportivos. Para podermos chegar aqui não foi diferente! Foi necessário a ocupação de prefeituras para conquistarmos o transporte. E é nesse espírito rebelde da nossa juventude que vamos continuar empunhando a bandeira da Uespe em todos os cantos do nosso estado”.

Grupos de Trabalho

Nos Grupos de Trabalho (GTs) foram debatidos diversos temas: Novo Ensino Médio e seus impactos na educação; assédio nas escolas; LGBTIA+; cultura nas escolas; Grêmios Estudantis; negritude. Fruto das discussões temáticas, cada grupo elaborou e encaminhou para a aprovação do plenário diversas propostas para cada eixo.

No GT sobre o Novo Ensino Médio, por exemplo, foi discutido sobre o currículo escolar, em particular sobre a falta de participação dos estudantes na elaboração desses currículos. Por isso, foi destacado o papel da Uespe em construir debates e ações pela revogação do Novo Ensino Médio.

Durante o evento, também foram desenvolvidas atividades culturais com dança e música pelos próprios participantes do Congresso, mostrando todo o potencial de criatividade da juventude.

A plenária final aprovou as propostas que foram formuladas nos GTs e, ao final, foi eleita a composição da nova diretoria da entidade para um mandato de dois anos, de forma que seja uma gestão representativa e que abarque todas as regiões de Pernambuco. A gestão é composta por 25 estudantes, tendo Kamila Nascimento, estudante do IFPE Campus Recife, como a nova presidenta.

“Nosso Congresso reafirma a importância de defendermos uma educação pública, gratuita e de qualidade. Em cada ato de aumento de passagem, em cada ataque aos direitos da nossa juventude, sempre haverá a Uespe presente. É nosso dever sairmos daqui e construirmos mais grêmios em nossas escolas e uma agenda de lutas que pressione o governo de Raquel Lyra para termos mais estrutura nas escolas e mais verbas para a educação”, afirmou Kamila.

Matéria publicada no nº 282 do Jornal A Verdade

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes