UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 2 de março de 2024

Luta do MLB garante natal sem fome a milhares de famílias do país

Leia também

Realizada anualmente pelo MLB, a campanha “Natal Sem Fome” ocorreu no início de dezembro em 20 estados do Brasil. As manifestações, que denunciam a fome, os lucros das grandes redes de supermercados e os lucros da rede Carrefour, e conquistaram milhares de cestas básicas para famílias pobres.

Redação


LUTA POPULAR – A campanha “Natal Sem Fome” é realizada todos os anos pelo MLB (Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas) nacionalmente com as famílias de vários Estados do Brasil.  Com a participação de milhares de famílias, em quase 20 estados e em todas as regiões do País, o MLB realizou nesse ano o maior Natal sem fome da história.

As manifestações em supermercados são uma forma de enfrentar e denunciar a falta de acesso à alimentação adequada das famílias pobres durante o Natal, enquanto as grandes redes de mercado aumentam seus lucros.

Nesta época do ano, a mídia burguesa propagandeia mesas fartas e presentes nas reuniões familiares das televisões, filmes e séries. Mas, para 21 milhões de pessoas que passam fome e para os 70 milhões que não sabem o que vão comer no dia seguinte, essas cenas não poderão se tornar realidade e grande parte das famílias brasileiras passará o Natal com fome ou sem a certeza de um prato de comida em todas as refeições.

O maior Natal sem fome da história

Para confrontar esse cenário é que o movimento MLB realiza as ações com as famílias trabalhadoras. O movimento defende que a alimentação seja tratada como um direito do povo trabalhador e não como mercadorias que enriquecem uma minoria, como é o caso das redes de supermercados que jogam no lixo anualmente mais de 127 milhões de toneladas de alimentos.

Ou seja, os grandes capitalistas preferem jogar alimentos no lixo do que realizar doações ou promoções a preço popular. E por que fazem isso? Pelo lucro! Para eles é mais lucrativo deixar estragar as mercadorias do que distribuir ou reduzir o preço. Para eles, o lucro está acima da vida da classe trabalhadora.

Neste ano de 2023, a campanha foi realizada no dia 09 de dezembro, dia em que as famílias realizaram atos simultaneamente nos mercados da Rede Carrefour em cerca de 20 estados do país.

A rede de hipermercados francesa Carrefour se notabilizou, nos últimos anos, por casos de racismo, homofobia, agressão, violência moral, humilhação e de homicídio. O Carrefour carrega nas mãos o sangue de João Alberto, homem negro que foi espancado e asfixiado até a morte em uma loja da rede em Porto Alegre. A rede demonstrou o respeito burguês que possuem aos seus trabalhadores que constroem todo lucro que obtém no caso do Seu Moisés, promotor de vendas do Carrefour de Recife, que faleceu durante o trabalho e teve seu corpo coberto por guarda-sóis até o fim do expediente.

Como se não bastassem os crimes que esta rede comete em solo brasileiro, também está na conta deles o apoio ao genocídio cometido pelo Estado de Israel contra o povo palestino, enviando alimentos para soldados fortemente armados matarem crianças, mulheres, idosos e trabalhadores na Faixa de Gaza.

Por todos esses motivos, as famílias do MLB protestaram e lutaram por um “Natal Sem Fome”, para que a rede distribuísse alimentos aos trabalhadores que necessitam, fora da lógica de mercadoria, mas para que a rede se submetesse a atender à necessidade daqueles que trabalham e constroem esse país.

Luta vitoriosa: movimento conquista 6 mil cestas básicas

Enfrentando diversas dificuldades, o MLB realizou uma ação de norte a sul do país que garantiu a doação de cestas básicas pela rede de supermercados. A luta do movimento foi vitoriosa e conquistaram 6.000 cestas básicas nacionalmente. Em estados como o Rio Grande do Norte, as famílias sofreram ameaças do miliciano e ex-policial Wendell Lagartixa, além de ter um ônibus queimado durante a ação.  Bianca Soares, coordenadora nacional do MLB, afirmou que “Essa ação demonstrou uma imensa resistência principalmente das mulheres, que carregando suas crianças nos braços seguiram em luta!”

“Tem uma grande companheira que a gente trás sempre nas nossas lutas, a Margarida Alves, e ela dizia ‘eu prefiro morrer lutando, do que morrer de fome’ e o que nós fizemos nesta edição do Natal Sem Fome do MLB, de maneira pacífica e organizada, em 20 Estados desse país, foi lutar contra a fome. Estamos fazendo valer a Margarida Maria Alves. Alimento não devia ser mercadoria e nós vencemos a luta. Nesse Natal todas as famílias do MLB vão passar com comida na mesa. Nós conseguimos acabar com a fome nesse país? Ainda não, estamos longe disso, mas é por isso que a nossa luta não para! Precisamos transformar toda essa organização do Natal Sem Fome em mais núcleos de base, em mais famílias organizadas, em mais lutas!” Poliana Souza coordenadora do MLB.

O Movimento de Luta nos Bairros Vilas e Favelas sai fortalecido de 2023 para mais lutas no próximo ano. Com mais famílias organizadas, são mais trabalhadores conscientes da necessidade de mais lutas que exijam os direitos da reforma urbana e da alimentação digna rumo a construção da sociedade socialista que poderá de fato acabar com a fome de vez.

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos