UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 2 de março de 2024

Trabalhador negro é morto por seguranças da CCR Metrô em Salvador

Leia também

Pai de 3 filhos, trabalhava como porteiro e estava indo ao seu trabalho. O caso só foi divulgado mais de 10 dias depois do ocorrido, apenas quando a mídia obteve acesso ao vídeo das câmeras de segurança do local. A família apenas soube de sua morte quando o patrão de Edmar Santos Costa lhes avisou que ele não tinha comparecido ao trabalho.

Elis Eloah | Salvador 


SALVADOR – Na manhã do dia 6 de janeiro, na estação Acesso Norte de Salvador, Edmar Santos Costa, 38, foi morto após ser imobilizado e sufocado por seguranças do CCR Metrô. O caso começou após o trabalhador pegar um “cooler” que fora deixado na estação e entrado em um ônibus, algumas pessoas que estavam no local o agrediram e entregaram-no aos seguranças. Os agentes do CCR Metrô o algemaram e um deles o imobilizou com os dois joelhos nas costas até a vítima desacordar e, posteriormente, falecer por parada respiratória.

Santos era pai de 3 filhos, trabalhava como porteiro e estava a caminho do trabalho. Mais um homem negro assassinado na Bahia, estado que também lidera o ranking de mortes praticadas por operações oficiais da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), sendo que a grande maioria das vítimas são negras.

O caso só foi divulgado mais de 10 dias depois do ocorrido, apenas quando a mídia obteve acesso ao vídeo das câmeras de segurança do local. A família apenas soube de sua morte quando o patrão de Edmar lhes avisou que ele não tinha comparecido ao trabalho. Apenas 12 horas depois de sua morte às 18h, o pai e a irmã da vítima identificaram o corpo no IML. As autoridades policiais e a CCR Metrô não comunicaram aos familiares da vítima sobre a morte ainda que ele portasse todos os documentos, o que configura um grande descaso pela vida do trabalhador morto e desrespeito à família. O tratamento de corpos negros como indigente comprova a crueldade racial que existe no país.

Exigir justiça por Edmar é urgente

A morte de Edmar Santos se assemelha com o caso de George Floyd no Estados Unidos, homem negro que foi assassinado por um policial que o sufocou com o joelho no pescoço por 11 minutos enquanto Floyd gritava que não conseguia respirar. O caso indignou tanto as pessoas que se gerou diversos atos antirracistas pelo mundo com a onda de protestos “Vidas Negras Importam”. Precisamos nos incendiar de indignação quando um caso desse acontece e espalhar essa indignação, não deixar esse caso ser abafado e tornar Edmar apenas mais um número na “estatística”.

A Unidade Popular convocou um ato para acontecer na próxima quarta-feira (24) às 9h da manhã na Estação Acesso Norte, local em que Santos foi morto, para exigir justiça para o caso de Edmar e um basta no genocídio do povo preto no estado da Bahia.

Edmar Santos Costa, presente!

Edmar Santos Costa morreu ao sofrer uma parada cardiorrespiratória após ser imobilizado por agentes de segurança da empresa CCR em Salvador (Foto: Divulgação).

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos