UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 18 de maio de 2024

Policiais Militares que mataram o jovem Thiago são presos no Rio de Janeiro

Os quatro policiais militares que assassinaram o menino de Thiago Flausino, de apenas 13 anos, foram presos. Denúncia destaca que o homicídio foi realizado durante uma operação policial e que policiais plantaram provas para incriminar o jovem. Após 9 meses do crime, os policiais foram detidos.

Redação RJ


BRASIL – Nesta terça-feira (7), os quatro policiais militares que assassinaram o menino de Thiago Flausino foram presos. Thiago foi morto durante operação policial na Cidade de Deus. Roni Cordeiro de Lima, Diego Pereira Leal, Aslan Wagner Ribeiro de Faria e Silvio Gomes dos Santos já haviam sido presos preventivamente em setembro de 2023 pela Justiça Militar, acusados de fraude processual por omitirem verdades em suas primeiras declarações na delegacia, porém logo foram soltos e respondiam em liberdade até então.

A injustiça reina nesses casos. Como denunciado pela edição 291 do jornal A Verdade, em apenas 3 meses as polícias brasileiras já assassinaram quase 400 pessoas, sendo a maioria das vítimas negras. Ainda assim, poucos policiais tem suas condutas julgadas e menos ainda são punidos pelos seus crimes. A justiça burguesa não esconde seu projeto de massacre da população negra, majoritariamente jovem, das favelas.

Não podendo contar com a boa vontade das instituições corruptas, familiares e amigos de Thiago foram as ruas para exigir justiça. Diversos atos pacíficos foram realizados desde então, porém com uma truculenta resposta da PM, que buscava criminalizar a luta por memória, verdade e justiça. Chegando a inclusive, em um dos atos, levantar voz de prisão para o pai e tio de Thiago, os levando algemados para a delegacia.

Amigos e familiares realizam homenagens para Thiago, jovem de 13 anos assassinado pela PM no Rio de Janeiro. Foto: Reprodução.

No dia 9 de abril, o Ministério Público através da 1ª Promotoria de Justiça de
Investigação Penal Especializada do Rio, denunciou os 4 assassinos. A denúncia
destaca que o homicídio foi realizado durante uma operação policial ilegal em um
veículo particular. Além disso, as investigações apontam que os agentes
plantaram uma pistola Glock e munição ao lado do corpo para simular um
confronto armado. E finalmente, após 9 meses do crime, os policiais foram
detidos.

Por Memória, Verdade e Justiça

Em entrevista ao Jornal A Verdade, Priscila Menezes (mãe de Thiago) contou um
pouco de como sente a família nesse momento.

A VERDADE Como vocês da família estão se sentindo nesse momento da prisão?

Priscila – “Pra família é o final de uma esperança, que a gente está vendo que a justiça
ta andando. Não quer dizer que já está resolvido, não está resolvido, é um passo na frente. A gente sabe que ainda tem muita coisa para acontecer, mas o fato deles serem denunciados pelo homicídio já é um passo que a gente deu. Porque vai ser um passo de cada vez. Trouxe muita esperança para mim e para a família.

Ontem, quando eu recebi a ligação, eu fiquei muito emocionada, sabe? Parecia que eu
estava, assim, vendo que o que eu estou fazendo pelo meu filho está dando certo, que a
nossa luta está dando certo. Saber que eles estão presos é uma forma da gente está buscando justiça por Thiago. Eles não vão sentir nunca o que eu e a família senti e estamos sentindo desde o dia 7 de agosto, a dor que a gente vem sentindo todos os dias. Ontem completou 9 meses sem Thiago, e esse mês é o aniversário do Thiago. Seria o tão sonhado 14 anos dele. Meu filho sonhava em fazer 14 anos e eu não vou ter ele aqui comigo. Por quê? Porque esses policiais julgaram meu filho.

Como eu sempre falo, não aconteceu uma abordagem, se tivesse acontecido, meu filho estaria aqui comigo. Eles atiraram no Thiago para matar. Eu quero que esses policias sejam responsabilizados e fiquem presos. Esses policiais que estão envolvidos na morte do Thiago não podem estar soltos e exercer a função de policial. Não podem porque eles além de matarem uma criança de 13 anos, ainda tentaram incriminar. Mas, graças a Deus, a verdade está aí e vamos continuar lutando por justiça por Thiago.”

A prisão dos assassinos de Thiago é uma importante vitória e um avanço na luta pela justiça de tantos outros jovens assassinados covardemente pelas forças armadas do Estado capitalista. Seguiremos no combate para garantir que esses criminosos não saiam impunes jamais.

Em homenagem ao Thiago e como ato de justiça, no próximo dia 26 de maio, data
de seu aniversário, será realizado um campeonato de futebol a partir das 9 horas
no campo do AP2 na Cidade de Deus.

Por Memória, Verdade e Justiça!

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes