UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 13 de abril de 2024

PM assassina criança de 13 anos na Cidade de Deus (RJ)

Thiago Menezes Flausino é o 21º menor de idade assassinado pela polícia do Rio em 2023, ao todo são 47 menores baleados em 8 meses.

Redação RJ


BRASIL – Policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar realizaram uma incursão que resultou na morte de uma criança de 13 anos na Cidade de Deus, favela localizada na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Segundo os familiares e vizinhos de Thiago Menezes Flausino, que estavam presentes no local, não houve troca de tiros. 

Vídeos circularam na internet mostrando os PMs tentando fraudar a cena do crime.. Moradores denunciam que a polícia forjou uma pistola calibre 9mm, além do falso tiroteio. Nathaly Bezerra Flausino, tia do menino relata: “Eles estavam de moto na principal da CDD, a polícia encontrou com eles e deu muitos tiros neles. Deu muito tiro neles! Meu sobrinho é pequeno, tem corpo de criança, e está com mais de 5 tiros espalhados pelo corpo. Muito tiro em uma criança de 13 anos”.

Operação viola decisão do STF

Nenhum dos policiais envolvidos na operação utilizava câmera nas fardas, ação que descumpre decisão do STF que determina o uso das câmeras pelas Polícias do Rio de Janeiro. O Governo Cláudio Castro (PL), que se reelegeu prometendo promover ainda mais chacinas e violência, havia recorrido a esta decisão que teve o recurso negado em junho, sendo aprovado a inserção imediata das câmeras, o que não aconteceu até agora.

Morte de crianças e adolescentes é um projeto político

Com Thiago, chega a 21 o número de menores de idade mortos em operações policiais no Rio de Janeiro durante o ano de 2023. A menos de uma semana, uma chacina promovida pela mesma Polícia Militar deixou 10 mortos e 4 feridos, no Complexo do Alemão, na Zona Norte. E mais, ainda na madrugada do último dia 05 de agosto, o frentista Guilherme Lucas Martins Matias, de 26 anos, foi morto por um policial enquanto saía de um baile funk no Morro do Santo Amaro, Zona Sul da cidade. 

Todos esses casos ocorridos em menos de uma semana evidenciam o projeto político que a anos está em curso, o projeto de genocídio da população negra. Especialmente dos que vivem nas periferias. Segundo o Instituto de Segurança Pública, essa população representa 83% das vítimas de violência policial em nosso país. 

O estado burguês, para manter sua dominação sobre a classe trabalhadora, necessita impor um regime de violência contra aqueles que representam uma ameaça a sua posição. Com isso, as polícias são utilizadas como cães de caça do capitalismo, imprimindo terror nas periferias e bairros pobres.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes