UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 24 de abril de 2024

Chapa com MLC é eleita no SINASEFE Seção Natal

Chapa para o Sindicato Nacional dos Servidores da Educação Básica, Profissionais e Tecnológica (SINASEFE) composta com militantes do Movimento Luta de Classes (MLC) é eleita para a atual gestão 2023-2025 da entidade em Natal. 

Francisco Dias* | Natal


TRABALHADORES – Com a proximidade do fim da gestão 2021-2023 da direção do Sinasefe/Seção Natal, iniciou-se o processo eleitoral para a gestão de 2023-2025. O processo de campanha eleitoral começou em 20 de junho de 2023, e a votação ocorreu em 05 de julho de 2023. A eleição foi realizada com uma única chapa, que obteve 96,1% dos votos válidos.

A chapa eleita conta com dois representantes do Movimento Luta de Classes: Diógenes Araújo (2º Tesoureiro), que é membro do GT carreira, e Francisco Dias (Formação Política), membro da Comissão de Supervisão Nacional do PCCTAE – CNS, responsável pelo plano de carreira dos servidores Técnicos Administrativos – TAE. Essa indicação foi feita pelo coletivo MLC, que faz parte da Direção Nacional – DN, ocupando a pasta da Coordenação de Combate às Opressões do Sinasefe Nacional.

O desafio da nova gestão é organizar os trabalhadores técnicos e docentes do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, composto atualmente por uma Reitoria e 22 campi, incluindo 04 avançados. Essa rede conta com mais de 3.000 servidores em educação, e a nova gestão tem como objetivo garantir seus direitos, conquistados através de muita luta.

Para Diógenes Araújo e Francisco Dias, a diretoria recém-eleita tem como principal objetivo mobilizar os trabalhadores e trabalhadoras para se engajarem na luta coletiva. Isso visa garantir a reposição salarial, que durante o período dos governos golpistas de Michel Temer e do genocida Bolsonaro, não teve nenhum reajuste (sequer foram recebidos pelos governos), além de buscar um aumento real acima da inflação e a igualdade nos benefícios entre os poderes executivo, legislativo e judiciário.

Outra luta importante é pelo direito dos servidores se organizarem em seus sindicatos sem sofrerem penalizações pela prática anti-sindical, que os obriga a repor as horas dedicadas à atividade sindical. Também é necessário lutar pela garantia da integralidade e paridade dos aposentados, que contribuíram tanto para chegarmos onde estamos hoje.

É importante ter consciência de que todas as conquistas da classe trabalhadora foram garantidas apenas por meio da luta, sem as quais os trabalhadores e trabalhadoras jamais teriam conseguido garantir o mínimo de dignidade. É necessário, ainda, uma mobilização urgente para revogar imediatamente as reformas trabalhista e previdenciária, assim como derrubar as restrições impostas pelo arcabouço fiscal, que prejudica o serviço público e penaliza a população pobre, que é a que mais necessita dos serviços prestados pelo Estado.

* Militante do Movimento Luta de Classes

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes