UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 18 de julho de 2024

Sucateamento da saúde motiva criação de Frente Popular em Defesa do SUS em Cabo Frio (RJ)

Em Cabo Frio, cidade no litoral do estado do Rio de Janeiro, o sucateamento do SUS motivou a criação de uma frente de luta por mais investimento e valorização profissional na área da Saúde.

Maíra Navarro* | Cabo Frio (RJ)


SAÚDE – Não é de hoje que o descaso com a saúde pública afeta diretamente a classe trabalhadora no nosso país. Em Cabo Frio, cidade no litoral do estado do Rio de Janeiro, o sucateamento das unidades de saúde, a falta de insumos e medicamentos para o atendimento da população e as irregularidades contratuais são alguns dos problemas enfrentados diariamente pelos profissionais de saúde e usuários do SUS.

A cidade de Cabo Frio está localizada na Costa do Sol e é o município com a maior economia da região, recebendo grande retorno dos royalties do petróleo e, também, da indústria do turismo. Apesar de seu elevado faturamento, o investimento em saúde não tem sido prioridade dos governos, gerando uma realidade de sucateamento do sistema de saúde da cidade.

Precarização das Unidades de Saúde

Fragilizada, a população que necessita de cuidados com a saúde, busca atendimento nos postos de atenção primária e nos hospitais da cidade. Mas, ao chegar na unidade, os pacientes encontram diversas limitações que dificultam, ou até mesmo impedem, um tratamento de qualidade.

Dentre os principais problemas estão a falta de insumos e medicamentos, a falta de infraestrutura adequada das unidades e o número insuficiente de profissionais capacitados. Além disso, a falta de mesas, cadeiras, ventiladores, geladeiras e água potável comprometem qualidade do trabalho realizado. Esses entraves levam a restrição dos serviços prestados à população que, mais uma vez, é penalizada pelo poder público.

Desvalorização dos profissionais

Se do ponto de vista do usuário do SUS, o cenário é precário, para o profissional a condição não é diferente. Centenas de trabalhadores da Secretaria Municipal de Saúde de Cabo Frio não possuem, por exemplo, contratos de trabalho e sofrem com inúmeras irregularidades trabalhistas.

Através de denúncias e processos administrativos, esses profissionais buscam por diálogo com a prefeitura e a secretaria a fim de regularizarem seus contratos trabalhistas. Além disso, buscam acabar com os descontos irregulares de salários e com cortes de trabalhadores sem motivação legal e garantir condições de trabalho dignas para atender à população.

Criação da Frente Popular em Defesa do SUS em Cabo Frio

Diante desse preocupante sucateamento da saúde em Cabo Frio e cansada de esperar, a população cobra, urgentemente, ações concretas que revertam essa situação. 

A Frente Popular em Defesa do SUS em Cabo Frio surge como um potente mecanismo de luta da classe trabalhadora por melhorias na saúde do município. É formada por usuários do SUS e profissionais da saúde que, muitas vezes, se sentem impotentes diante de tamanho descaso e estão reunidos para lutar por mais investimento na área da saúde da cidade e o fortalecimento de um sistema público eficaz. O principal objetivo é assegurar um atendimento digno aos usuários do SUS, assim como garantir a valorização de seus profissionais.

Somente com o engajamento contínuo e a mobilização popular é possível enfrentar e superar o sucateamento da saúde pública na cidade de Cabo Frio.

*Profissional da Saúde e integrante da Frente Popular em Defesa do SUS

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes