UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 28 de setembro de 2022

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Comuna lança albúm “Procurado” denunciando o fascismo e o aumento da repressão contra o povo

https://youtu.be/MxDTP1y0d8Q Comuna Salvador-BA Em seu discurso “A arte deve temperar o povo com consciência de classe para a construção do socialismo”, o revolucionário albanês Enver Hoxha defende...

Centenas de pessoas participam de ato antirracista e antifascista em BH

Com o tema "A luta antirracista e anfascista no Brasil", nessa segunda dia 8, movimentos sociais organizados pela Unidade Popular, se reuniram em Belo...

Estudantes da Unicamp fazem ato em resposta a ataque nazifascista

O Jornal A Verdade denunciou o ataque criminoso realizado contra estudantes e trabalhadores negros da Unicamp, agora relatamos o ato de repúdio à intolerância...

General Heleno assessorou Sara Winter

segundo Winter, o ministro-general Augusto Heleno chegou a chamá-la diretamente no Palácio para dar orientações sobre como agir, o que se refletiu, a partir daí, na atuação do grupo fascista atacando principalmente o Supremo Tribunal Federal.

O papel da juventude na luta antifascista

Eles têm o poder econômico, político e militar, mas não estão com o povo e não possuem o apoio do povo. Portanto, devemos acelerar a construção da Unidade Popular, unir e mobilizar a juventude nas periferias, nos locais de trabalho, nas universidades e nas escolas, para lutar pelos seus direitos, ocupar as ruas pelo "Fora Bolsonaro, Impeachment Já! Por um governo popular!" e fortalecer a solidariedade aos setores mais vulneráveis do povo brasileiro.

Ação antifascista é realizada na Zona Norte de Natal

Por Ezequias Rosendo NATAL - O Brasil segue sendo um dos maiores epicentros do coronavírus no mundo, chegando a mais de mil mortes por dia,...

“Alegria na luta revolucionária”

No dia 7 de junho, um domingo, o Brasil foi palco de diversas manifestações que clamavam pela proteção das vidas pretas e periféricas, pelo enfrentamento ao fascismo, pela justiça, pelo fim da polícia militar, pela abertura dos arquivos da ditadura e pelo fora Bolsonaro. Em São Paulo, a manifestação ocorreu no Largo da Batata, zona oeste da capital e, como no resto do país, os militantes da Unidade Popular pelo Socialismo (UP), da União Juventude e Rebelião (UJR), do Movimento de Luta nos Bairros Vilas e Favelas (MLB), do Movimento de Mulheres Olga Benário e do Movimento Luta de Classes (MLC) estavam presentes em peso. Ao fim do ato, a presidente estadual da UP, Vivian Mendes, conversou com os companheiros de luta, relatando nosso papel histórico, homenageando aquelas e aqueles que lutaram antes de nós e evidenciando nosso importante papel de vanguarda na busca do poder popular e no enfrentamento ao fascismo proeminente no Brasil de hoje. Ao fim de sua fala, os militantes utilizaram palavras de ordem e cantaram saudando a organização e a luta do partido e dos movimentos ali presentes. Naquele momento eu reparei na alegria coletiva daquelas pessoas, transbordando uma força que me deixou arrepiada.

Sobram professores e falta pedagogia na esquerda

Paulo Freire talvez só perca para Jesus Cristo em número de pessoas que dizem seguir suas ideias, mas tem atitudes opostas. Se ele pregava que o educador deve ter humildade e autocrítica constante em um processo de ensino-aprendizagem e valorizar o que o estudante traz de conhecimento, boa parte dos militantes de esquerda se coloca como dona da verdade, apenas critica e ignora a experiência de luta de pessoas que se aproximam.

As ruas estão abertas para o nosso bloco passar!

Por Wanderson Pinheiro São Paulo Vai passar Nessa avenida um samba popular Cada paralelepípedo Da velha cidade Essa noite vai Se arrepiar… (Chico Buarque) Nos últimos três meses estivemos em nossas casas, mas...

CIPOML: Explosão social no coração do sistema capitalista-imperialista

Nos Estados Unidos, houve uma explosão social que por muitos anos não se via, tanto pelo tamanho dos protestos quanto pela sua expressão de...

O necessário enfrentamento ao fascismo

Existe entre muitos companheiros da esquerda e de setores da pequena burguesia medo da atual ameaça fascista. Encaram e consideram essas ameaças golpistas exatamente como os fascistas querem: como uma coisa que já está definida, restando apenas um pretexto para acontecer. Pecam, dessa forma, por não confiar nas massas para enfrentar e derrotar o fascismo.

Novidades