UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 9 de agosto de 2022

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Projeto Nação – O Brasil em 2035: plano de poder para alguns

O que os generais estão fazendo é, em ano de eleição, acenar para o mercado financeiro e se mostrarem como homens modernos e atualizados que podem guiar o país para as elites da qual fazem parte. Bolsonaro é apenas a marionete desses militares tradicionais que se apropriaram do Exército e que governam o Brasil.

Militares promovem desmatamento em bairro da periferia do Rio

A FHE (Fundação Habitacional do Exército) e a sua Associação de Poupança e Empréstimo (POUPEX) estão destruindo a área de mata atlântica de Realengo....

Governo do ex-capitão joga no lixo milhões de testes de Covid

“Esse é o retrato de um governo que aumentou para 65 anos a idade para o trabalhador se aposentar, excluiu mais de 15 milhões do auxílio emergencial (e vai extinguir o programa no final de dezembro), quer privatizar o SUS, o Banco do Brasil, os Correios e a Eletrobras e, achando pouco todas essas desgraças, quer a volta da censura e da ditadura militar.”

Governo militar de Bolsonaro é o responsável pelo caos em Manaus

O Governo Bolsonaro se recusou a investir no Butantan e, somente após pressão da opinião pública, decidiu comprar a vacina CoronaVac, desenvolvida por uma indústria chinesa e produzida pelo Butantã. Resultado: mais de 50 países já iniciaram a vacinação e o Brasil não vacinou sequer uma só pessoa. Trata-se, pois, de um governo assassino.

Forças Armadas e Bolsonaro são obstáculos à vacinação do povo

Bolsonaro e Forças Armadas derrubaram dois médicos do Ministério da Saúde para colocar um general que comprasse cloroquina, boicotasse a vacinação e usasse seu suposto conhecimento de logística para privatizar o SUS.

General Bolívar Meirelles: “Um poder popular é difícil, mas não impossível”

Um desses militares que ousaram dizer “não” ao golpe foi Bolívar Marinho Soares de Meirelles, 80 anos, hoje general reformado. Nascido no Recife, aos 16 anos se tornou membro do Partido Comunista do Brasil (PCB). A opção pela revolução e pelo socialismo continua firme. “Quando o povo brasileiro resolver caminhar para um Estado socialista, não existirá um tampão armado que possa impedir esse processo de transformação”, disse à equipe de A Verdade que o entrevistou no Rio de Janeiro, onde está em quarentena se protegendo da Covid-19.

Avança a militarização das guardas municipais nas regiões metropolitanas

Quem mais sofre e perde é a classe trabalhadora. São principalmente a juventude pobre, as mães que enterram seus filhos. É com essa política que cresce o encarceramento em massa que em nada resulta em uma maior segurança para a população. Muito pelo contrário, formam-se mais facções e mais guerra, cenário perfeito para os ricos que lucram em cima da violência. Todo esse aparato, esses uniformes, essas boinas, esses braçais essas armas não servem para reduzir a violência nas grandes cidades. Quem acredita que assim vai reduzir o número de homicídios, combater o tráfico de drogas ou diminuir o número de furtos e roubos, está enganado e comete um erro ao defender uma política do extermínio e da morte. Como bem disse e ilustrou o revolucionário Ernesto Che Guevara " a farda modela o corpo e atrofia a mente".

Quem é (de verdade) o general Pazuello, ministro interino da Saúde?

A Verdade recebeu relato de um membro do Exército Brasileiro sobre o general Eduardo Pazuello, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro como ministro interino da Saúde, após a saída do médico Nelson Teich. Em condição de anonimato, o militar, que serviu sob comando do general, revela as práticas violentas e abusivas de Pazuello contra a tropa quando era chefe da Base de Apoio Logístico do Exército, no Rio de Janeiro. 

Nomeação de general para a Casa Civil aumenta militarização do governo Bolsonaro

A militarização da cúpula do governo é uma tendência altamente preocupante, principalmente porque indica a intenção dos militares de fechamento do regime e de restrição ainda maior das liberdades democráticas.

Novidades