UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 18 de abril de 2024

Procuradoria denuncia comandantes militares por incentivar golpe no Brasil

Procuradores do RN denunciam comandantes militares de incitação. Acusação aponta que comandantes das três forças armadas são responsáveis por incentivar conflito entre os poderes constituídos e apoiar golpistas.

Felipe Annunziata | Redação Rio


BRASIL – A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão no Rio Grande do Norte entrou com uma ação civil pública contra os então comandantes das 3 forças armadas durantes o governo Bolsonaro. Os procuradores acusam os comandantes militares de incitarem os acampamentos golpistas que ocorreram na frente dos quartéis entre novembro e janeiro.

Além disso, eles denunciam a omissão do governo do RN e da prefeitura de Natal de omissão ao não tomarem atitude contra os acampamentos. Outro acusado pela procuradoria, neste caso de incitação, é o deputado federal General Girão (PL-RN), que teria usado as redes sociais para incentivar os acampamentos que culminaram na tentativa de golpe de estado de 8/01.

A acusação contra os militares se baseia na nota emitida pelo alto comando das forças armadas no dia 11 de novembro do ano passado. Na nota, os comandantes defenderam os vândalos fascistas acampados nos quartéis.

Para a procuradoria esta seria uma tentativa de criar “animosidade” entre os poderes constituídos. Além disso, seria um desrespeito claro à Constituição Federal.

É fato que generais fascistas estão por trás dos acampamentos e da tentativa de golpe do início do ano. Estes militares cometeram mais um crime contra o povo ao tentar acabar com a democracia atual e impor uma nova ditadura militar fascista. Eles precisam pagar por esses crimes e parar na cadeia.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes