UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 13 de agosto de 2022

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Metroviários de São Paulo marcam greve contra privatizações e por direitos

Frente aos ataques do governo Dória, metroviários de São Paulo têm construindo grande resistência, persistindo com mobilizações e greves. Além de lutar contra a privatização do serviço público, os metroviários brigam para manter seu direitos e salários acima do mínimo definido por CLT.

João Dória quer cortar R$454,6 milhões da ciência

Além de estudos sobre as faltas de políticas para enfrentar a crise socioeconômica, com o desenvolvimento de pesquisas para combate da violência contra as mulheres, do desemprego e do agravamento dos transtornos mentais.

Decreto estadual autoriza licitação para concessão de linhas da CPTM

“Junto com o avanço do processo de concessão, a CPTM tem demitido dezenas de funcionários e ampliado a terceirização de suas atividades e o vínculo fragilizado entre empregado e empresa.”

João Dória ataca a ciência e a saúde em meio a pandemia

O projeto soma-se aos diversos ataques que a ciência brasileira vem sofrendo nos últimos anos e, se aprovado, o impacto sobre a autonomia das universidades e da ciência será devastador. A Fapesp perderia, já em 2020, aproximadamente R$ 580 milhões enquanto a USP perderia R$ 480 milhões.

Reforma no Anhangabaú expõe os interesses da Prefeitura de São Paulo para o centro

Imagens divulgadas em julho mostram o andamento das reformas do Vale do Anhangabaú e causam enormes discussões acerca de quem irá de fato se beneficiar do novo espaço.

Governo João Dória usa pandemia como desculpa para atacar a educação e a ciência

O governador de São Paulo João Dória protocolou com caráter de urgência na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) no dia 13 de agosto deste ano o Projeto de Lei 529/2020, que prevê, dentre outras coisas, a possibilidade do governo estadual confiscar as verbas excedentes de instituições públicas de pesquisa, como a Universidade São Paulo (USP), a Universidade Estadual Paulista (UNESP), a Unicamp e a Fapesp.

Periferias de São Paulo protestam contra o assassinato de mais um jovem pela Polícia Militar

Por fim, devemos lembrar que o direito é burguês e apoia os latifundiários, é ferramenta essencial na segregação sócio-espacial. Isso fortalece uma classe dominante que utiliza de seus meios de coerção, como a força policial, para reprimir a população mais pobre com o objetivo de continuarem sem acesso a condições de existência dignas e para que as centenas de opressores lucrem com o sangue derramado de milhares e milhões de trabalhadores. O levante popular contra o genocídio dos negros e periféricos está acontecendo ao redor do Brasil e deve ser alimentado, divulgado e fomentado como fonte de esperança para a verdadeira mudança que o país precisa, que é o poder popular.

Mesmo com pandemia, Dória despeja sem tetos em Piracicaba

Arthur da Silva, Piracicaba-SP PIRACICABA/SP - Em plena pandemia, onde o maior meio para se prevenir e evitar o contágio da doença é o isolamento...

Governo de São Paulo humilha professores em atribuição de aulas

O caos das atribuições de aulas é mais um reflexo do descaso do Governo do Estado com a educação pública. Foram relatados problemas na pontuação e classificação dos professores da categoria mais precarizada, dificultando a organização e planejamento da gestão escolar e dos docentes.

Moradores do Jaguaré pressionam e prefeitura recua de despejo às pressas

Em reunião com Secretário Adjunto de Habitação, moradores barraram ameaça  recebida nas vésperas de natal de despejo  de dezenas de famílias no próximo dia 15. Jorge Ferreira Fotos:...

Primeira manifestação contra o aumento da passagem em São Paulo

No dia 7 de janeiro, primeira terça-feira de 2020, a juventude, trabalhadoras, trabalhadores, foram às ruas indignados com o anual aumento da passagem em São Paulo, um costume rotineiro de conluio da prefeitura da capital com o governo do estado para cobrar preços exorbitantes.

Novidades