UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 9 de agosto de 2022

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Poesia | Cotidiano?

Acauã Pozino Todo dia eles fazem tudo sempre igual: Acordam o povo as 6 horas da manhã Com o riso do capeta e o som da ParaFal Pra...

Poema – Cotidiano de Luta

Cotidiano de luta Beatriz Caroline - São Paulo Estudo com o meu povo: a realidade. Leio-a dentro do circular lotado, nas filas dos bandejões, na sala de aula às altas horas...

POESIA | Aos meus e aos que nos querem mortos

Mayra Lize Nunes Pequeno  Movimento Olga Benario e MLB - Mogi das Cruzes - SP Aos meus e aos que nos querem mortos Ei,  você, você sujeito absoluto...

Poesia | Se eu me deixar falar

Kissyla Reis - Viçosa, MG Nós que nos entrelaçar de nós se acham achados: la lucha A vivência camarada, de altos e baixos da luta Em contraste...

Poesia | Rebelião

Me falaram de um tal de movimento Que vibra e nasce lá de dentro Que desde 95 é fermento De luta contra todos os tormentos

POESIA | Reflexões de uma pessoa explorada

Kelvin Gomes da Costa, Rio de Janeiro Reflexões de uma pessoa explorada Acho que toda a minha loucura deve ser respeitada Marginalizada, oprimida  Oh sistema que me oprime Me...

Poesia – Alma Vermelha

Hadassa Tavares, São Bernardo do Campo Nas mazelas da sociedade  vejo frio e fome  quanta desigualdade! De um lado tudo dourado  do outro nem um tostão furado  suor todo dia  do...

Poesia | 13 de Dezembro na frente do Dops

Thiago de Lima Ferreira, Rio de Janeiro 13 de Dezembro na frente do Dops As grades dos portões trancados Entre elas o vento o som passam e...

Poesia | Maré Vermelha

Represaram o mar. Encheram de concreto, Fabricaram corais, Fizeram soldados Seus mais graciosos filhos; Represaram o mar. Ali onde já era calmo, Se aproveitaram: Encheram-no de veneno, De verniz, De vermes, De vazio. Mas o mar...

Poesia | Para todas Elas

Uns diriam que ela está adormecida Outros dizem que nunca conseguirá Mas em seu seio a magia está acontecendo Escondida, em progresso constante Ali dentro se produz O poderoso...

Poesia | O nosso 48

No 48 não morava ninguém, nem baratas, nem ratos, nem gente, só se escutava o ranger dos metais. O cadeado era inteiro, ali ninguém tinha que ver. Nós,...

Novidades