TwitterFacebook

Todos às ruas contra a política de austeridade e pela solidariedade internacional

Contra a política de austeridade e pela solidariedade internacional -  CIPOMLNo próximo dia 14 de novembro está convocada uma Greve Geral na Grécia, Espanha, Portugal, Itália, Chipre e Malta, contra as políticas de austeridade, pelo trabalho e a solidariedade. Para além da Greve Geral, no conjunto dos países da União Europeia são desenvolvidas importantes mobilizações. Esta jornada vai expressar o desejo dos trabalhadores de uma resposta conjunta internacional contra essas políticas.

Os chefes dos governos da União Europeia têm imposto toda uma série de medidas neoliberais, como o “Pacto Fiscal”, que descarrega a crise sobre as costas dos trabalhadores e dos povos da Europa. Agora, frente a nova recessão, exigem o rebaixamento dos salários; o prolongamento do tempo de trabalho; maior flexibilidade laboral; cortes nas aposentadorias, pensões e serviços sociais; aumento de impostos; novas privatizações; desmantelamento dos contratos de trabalho; e o aprofundamento da supressão de direitos trabalhistas, sociais e políticos dos trabalhadores. Tudo isto levará a demissões massivas para a obtenção  da máxima taxa de lucro pela oligarquia financeira.

Esta jornada é um importante momento para fazer convergir as lutas e desenvolver a solidariedade internacional dos trabalhadores e dos povos golpeados pela mesma política a serviço exclusivo dos monopólios capitalistas.

No dia 14 de Novembro vamos às ruas para rechaçar este ataque, para defender nossos interesses com luta e unidade. Convocamos os operários, traalhadores, desempregados, jóvens, migrantes e as  mulheres dos setores populares a participarem e serem agentes ativos na Greve Geral de 14/Novembro e nas mobilizações. Chamamos todos e todas a construir a unidade da classe operária e a unidade popular com todas as vítimas destas políticas.

Unámo-nos em uma grande frente de luta contra a ofensiva capitalista, a reação política e as ameaças de guerra imperialista. Unámo-nos em oposição ao saque dos recursos naturais, por uma ruptura revolucionária com o neoliberalismo e o social-liberalismo, com o sistema que engendra a crise.

Denunciemos os governos e instituições do capital monopolista e afirmemos o direito dos povos de sair da União Europeia dos monopólios, da reação e da guerra, assim como da OTAN, braço armado do imperialismo.

A partir de todos os países onde batalhamos, nós comunistas, expressamos nossa solidariedade combativa com os trabalhadores e povos da Europa, com os revolucionários e os comunistas que combatem contra o capital e o imperialismo.

O 14 de novembro é um primeiro passo para novos e maiores.

Viva a luta da classe operária e a solidariedade internacional dos trabalhadores e dos povos!
Conferência Internacional de Partidos e Organizações Marxista-Leninistas (CIPOML) 

Print Friendly, PDF & Email
pvc_views:
1023
dsq_thread_id:
916277968

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações