UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 3 de julho de 2022

Trabalhadores realizam ato para cobrar CPI em Alagoas

Trabalhadores realizam ato para cobrar CPI em AlagoasOrganizados pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) e pelo Movimento Via do Trabalho (MVT), trabalhadores da cidade e do campo realizaram, no último dia 28 de agosto, um importante ato denunciando a corrupção na Assembleia Legislativa de Alagoas.

Há meses, as denúncias sobre funcionários fantasmas e altos salários na folha da Assembleia têm tomado conta do Estado e, mesmo com a tentativa da Mesa Diretora e do Governo em esconder essa realidade, cada vez mais cresce a indignação popular contra esta situação.

Assim, centenas de manifestantes se concentraram em frente à Catedral de Maceió, utilizando-se de carro de som e de muita agitação para denunciar e convocar a população para a luta contra a corrupção e pela instalação imediata da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa.

“Estamos aqui para apresentar a lista dos deputados que ainda não assinaram a instalação da CPI. Vamos pressionar para que acabe a farra do dinheiro público”, declarou a presidente da CUT, Amélia, presente no ato.

Os manifestantes se dirigiram até a frente da Assembleia e ocuparam a sua entrada, contando com o apoio dos servidores da casa, que se solidarizam com o ato. Vale lembrar que, enquanto vários funcionários fantasmas ganham gordos salários, o plano de carreira dos servidores continua sem ser implementado.

Presente no ato, o companheiro Magno Francisco, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Supermercados (Sindsuper-AL) e representante do Movimento Luta de Classes (MLC), fez uso da palavra para saudar os participantes do ato e chamar todo o povo de Maceió para cobrar a instalação da CPI e exigir a prisão dos envolvidos em mais um escândalo de corrupção do poder legislativo alagoano.

“Há alguns anos, o povo esteve nas ruas e denunciamos os mais de R$ 300 milhões que foram roubados. Agora, estão tentando esconder para debaixo do tapete mais um caso de corrupção. A pressão popular vai ser fundamental para darmos um basta nessa situação”.

Após a ocupação, uma comissão de sindicalistas foi recebida pelo presidente da Assembleia Legislativa enquanto os manifestantes seguiram para o Palácio do Governo, onde outra comissão foi recebida pelo governador para tratar do Plano de Cargos e Carreiras dos servidores públicos do Estado.

Redação Alagoas

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes