UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 4 de outubro de 2022

Trabalhadores vencem e ATENTO é interditada de vez

A interdição do prédio e proibição da entrada das trabalhadoras e trabalhadores é uma vitória importantíssima do povo trabalhador na cidade de São Bernardo do Campo, demonstrando mais uma vez que só a luta conquista e servindo de exemplo para as mobilizações que precisam ser construídas em todas as empresas

Redação São Paulo 
Jornal A Verdade


SÃO BERNARDO DO CAMPO (SP) – No dia de hoje (20) os militantes da Unidade Popular pelo Socialismo, do Movimento Luta de Classes e os trabalhadores e trabalhadoras da ATENTO realizaram uma paralisação das atividades da empresa em defesa do direito à saúde.

Após visita da vigilância sanitária, no dia 18 de março, que apontou diversas irregularidades na situação de trabalho dos operadores de telemarketing e evidente risco de propagação de COVID-19, a empresa se recusou a liberar os trabalhadores.

Os atendentes do telemarketing já são submetidos, no dia a dia da empresa, a más condições de trabalho, má remuneração, pressão e trato abusivo. Querem agora que essas mesmas pessoas paguem pela crise com suas vidas. No entanto, indignados com a situação se organizaram e se recusaram a continuar trabalhando, construindo dois dias ativos de mobilização.

A empresa chamou a polícia para os trabalhadores paralisados, desrespeitando sua luta e reivindicação, coagindo o direito à greve e à livre manifestação. Porém os trabalhadores resistiram e em virtude de sua luta conseguiram exigir uma nova visita da Vigilância Sanitária nesta manhã que resultou na interdição completa da prédio da ATENTO, notificando a empresa e orientando os trabalhadores e trabalhadoras a não mais entrar para cumprir seus turnos.

Foto: Jornal A Verdade

“A luta dos últimos dois dias garantiu a liberação dos trabalhadores que fazem parte do grupo de risco e de muitos outros trabalhadores. Esse é o caminho para defender nossos direitos e conquistar melhores condições de trabalho.” – Disse Luiz, operador da empresa.

“A empresa e o poder publico precisam garantir as medidas necessárias para garantir nossa saúde. Somos trabalhadores, não somos números. Vamos lutar pelo que é justo” – afirmou Rosa.

Foto: Jornal A Verdade

E apesar do avanço já conquistado com luta, precisamos seguir firmes e cobrar que o governo se responsabilize por sua população, pois nesse momento os trabalhadores são ainda mais massacrados. A exemplo da negligência da prefeitura de Orlando Morando (PSDB) que sequer se manifestou tendo ciência da situação. Exigimos que não haja redução salarial e nem demissões neste que é um momento de grave crise econômica.

A interdição do prédio e proibição da entrada das trabalhadoras e trabalhadores é uma vitória importantíssima do povo trabalhador na cidade de São Bernardo do Campo, demonstrando mais uma vez que só a luta conquista e servindo de exemplo para as mobilizações que precisam ser construídas em todas as empresas que não têm paralisado suas atividades nessa crise de saúde pública.

Outros Artigos

3 COMENTÁRIOS

  1. Amém, obrigado a todos que participaram pela boa causa.

    Atento bando puxa saco, a saude de vcs não vale nada pelo visto.

  2. Issosó mostra o quanto os jovens, a classe trabalhista jovem tem a força para chamar atenção dos governantes com força luta ! Vocês conseguiram lutar pela saúde de várias pessoas ali dentro .que não querem morrer .

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes