UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 28 de novembro de 2022

Panelaço “Fora Bolsonaro” é ouvido em todo o país

https://www.instagram.com/p/B-dRRd2pq_y/?utm_source=ig_web_copy_link
Panelaço nas periferias do Brasil no dia 31/03

Da Redação

BRASIL | Durante o pronunciamento de sua excelência, o presidente da República, o povo brasileiro escutou um estrondoso panelaço em todas as capitais brasileiras. Além de bater nas panelas, as pessoas gritavam “Fora Bolsonaro”.

Foi a quinta vez que o ex-capitão usou a cadeia nacional de rádio e TV com o pretexto de falar sobre a Covid-19. Com um discurso vazio e que nada explicou, Bolsonaro impediu, por seis minutos, o povo de assistir a seus programas favoritos.

O presidente, que chamou a Covid-19, que já matou 800 brasileiros (dados da manhã do dia 09/04), de “gripezinha” e “resfriadinho”, continuou fugindo de dar explicações ao verdadeiro senhor e o dono do Brasil: o povo brasileiro.

Não explicou, por exemplo, por que o auxílio emergencial que os trabalhadores informais vão receber é de apenas R$ 600,00 se o salário mínimo estabelecido por lei é de R$ 1.045,00.

Nada disse sua excelência por que milhões de brasileiros que estão passando fome hoje só vão receber o auxílio no final de abril ou em maio.

Apesar de ter usado seis minutos, o atual ocupante do Palácio do Planalto não se referiu nenhuma vez às milhares de demissões que as grandes empresas que tiveram lucros absurdos nos últimos anos estão realizando. Fez de conta que isso ocorre em outro país.

Tampouco explicou por que o desemprego e a pobreza cresceram no seu Governo. De fato, mesmo antes da pandemia da Covid-19, o Brasil tinha 24 milhões de trabalhadores desempregados ou subempregados e 13,5 milhões de brasileiros vivendo na miséria com apenas R$ 145 por mês.

Quem esperava o presidente explicar por que fechou a fronteira com a Venezuela, no início de março, mas continuou com os voos para os Estados Unidos, embora a sua comitiva que voltou de lá, no dia 11 de março, chegou ao Brasil com 22 pessoas infectadas com a Covid-19, continuou sem as devidas explicações.

Demonstrando sua subserviência ao ditador dos EUA, Donald Trump, ele também nada disse sobre o roubo de equipamentos médicos comprados por governos estaduais e que foram surrupiados pelos ianques. Até mesmo os fanáticos que seguem acreditando no ex-capitão ficaram desconfiados e se perguntaram: foi nele que nós votamos?

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes