TwitterFacebook

União da Juventude Rebelião realiza encontro estadual na Bahia

ENCONTRO REVOLUCIONÁRIO – UJR se organiza com maior qualidade na Bahia após realização de encontro estadual que debateu a linha tática e estratégica da juventude no Estado. (Foto: Jornal A Verdade)

“Depois da chegada do destacamento que participou da luta dos trabalhadores, o plenário ficou mais entusiasmado em debater as formas de organização da juventude revolucionária baiana.”
Redação Bahia
Jornal A Verdade

SALVADOR (BA) – Nos dias 28 e 29 de novembro, aconteceu o “Encontro Estadual da União da Juventude Rebelião”, o evento reuniu jovens da capital e do interior. Respeitando as medidas recomendadas de distanciamento social, uso de máscaras e utilização de álcool em gel devido a pandemia do Covid-19, o encontro começou em clima de muita combatividade e animação, entoando o hino da classe trabalhadora “A Internacional”.

Após eleger a mesa e aprovadas as pautas do encontro, Eslane Paixão representando o mais novo partido brasileiro de esquerda fundado no Brasil, a Unidade Popular pelo Socialismo (UP) contribuiu junto à representação do PCR na mesa, com diversos elementos importantes para um profundo debate sobre conjuntura política.

Após esse ponto importante do encontro, o dia prosseguiu com discussões sobre o trabalho de massas e a agitação e propaganda, onde a juventude pôde refletir e aprofundar na questão de construir uma UJR como referência de luta e alternativa para a juventude brasileira, em especial, para a juventude baiana.

Encerrados os debates, o encontro prosseguiu com a programação cultural: o cine-debate sobre o documentário “Manoel Lisboa: Herói da  Resistência à Ditadura” no qual os jovens que participaram puderam conversar sobre o importante exemplo de luta e heroísmo no combate à ditadura militar fascista que foram os heróis do PCR.

No segundo dia, os jovens retornaram aos debates com o estudo do texto “O que deve ser um Jovem Comunista” de Ernesto Che Guevara. Também foram destacados jovens para a manifestação dos trabalhadores informais que organizam a “feira do pau”, no bairro do Largo do Tanque, onde enfrentam todo o domingo a repressão da GCM e da SEMOP (Secretaria Municipal de Ordem Pública), ordenada por ACM Neto e seus secretários que não dão emprego ao povo, não garantem um local seguro e apropriado ao comércio, ainda mandam retirar as mercadorias e reprimir quem busca alternativa diante da crise.

Depois da chegada do destacamento que participou da luta dos trabalhadores, o plenário ficou mais entusiasmado em debater as formas de organização da juventude revolucionária baiana.

De maneira aprofundada, debateu-se sobre a auto sustentação da organização, o funcionamento dos núcleos de base como principal alicerce da Juventude e a construção de uma UJR baiana forte, que seja uma referência de alternativa na construção de uma nova sociedade socialista. Ao término dos debates, na tarde de domingo do dia 29 foi eleita a nova coordenação estadual da UJR na Bahia.

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações

%d blogueiros gostam disto: