UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Adolescente é morto durante operação da PM no Rio

EXECUÇÃO. Ray Pinto Faria, de 14 anos, estava na porta de casa quando foi abordado e levado por policiais (Foto: Reprodução)

A morte do jovem Ray Pinto Faria, de 14 anos, reforça a triste estatística que faz da Polícia do Rio de Janeiro a que mais mata crianças e adolescentes no Brasil.

Por Heron Barroso | Redação Rio


RIO DE JANEIRO – Mais um adolescente inocente é vítima da violência policial no Rio de Janeiro. Segundo familiares, Ray Pinto Faria, de 14 anos, estava na porta de casa na madrugada da última segunda-feira (22) quando foi abordado e levado por policiais que faziam uma operação no bairro do Campinho, na Zona Norte do Rio. Seu corpo só foi encontrado horas depois no Hospital Salgado Filho.

“Ele entrou [no hospital] como se fosse um bandido, como se tivesse trocado tiros. Ele, uma criança, de 14 anos. Ele estava sentado no portão e foi pego pelos policiais. Até agora eles negam e alegam que nenhuma criança morreu na comunidade do Campinho”, disse Lucas Isaías da Silva, primo de Ray.

Segundo Lucas, “às 4h40m da manhã acontecia uma operação na comunidade, e no início da operação, eu estava acabando de voltar de um pagode. Eles me renderam sem mais nem menos, sem me perguntar se eu era [bandido], se não era, me deram tapas na cabeça e me botaram para casa. Às 6h, recebi mensagens no celular me dizendo que os policiais teriam encontrado o Ray na porta de casa e estariam andando com ele pela comunidade, a pé”.

Família exige justiça

Ray ajudava no sustento da família carregando sacolas de supermercado e não tinha nenhum antecedente criminal. Em protesto, amigos e familiares promoveram um ato para denunciar mais esse crime cometido pelo Estado.

“Nós só queremos justiça, porque uma criança que tinha uma vida toda pela frente teve a vida perdida. Sonhos que ele tinha foram perdidos. Hoje, a minha prima chora, minha família chora. E hoje é a minha família, mas amanhã, podem ser outras. Vão continuar crianças morrendo? Eles matando sem mais nem menos e nossa justiça não será feita?”, criticou Lucas. “Nosso sentimento é de revolta. Como foi com outras crianças pretas, faveladas, negras, hoje foi com o Ray. Mas espero que seja a última criança morta pela Polícia Militar”, desabafou.

PM do Rio é a que mais mata jovens no Brasil

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a Polícia do Rio de Janeiro é a que mais mata crianças e adolescentes no Brasil. Somente entre 2017 e o primeiro semestre de 2020, foram registradas 700 mortes na faixa etária de 0 a 19 anos. 

Mesmo durante a pandemia os casos de violência policial a crianças e adolescentes no Estado não diminuíram. De acordo com o levantamento citado, de janeiro a junho de 2020, 99 crianças e adolescentes foram mortos por policiais. Ao todo, o Estado do Rio de Janeiro concentra quase 40% das 2.215 mortes de crianças e adolescentes em consequência de intervenção policial no país, percentual que mais que dobrou nos últimos dois anos.

Como disse o primo do jovem Ray, até quando crianças vão continuar morrendo pelas mãos da polícia?

 

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes