TwitterFacebook

Movimentos sociais se mobilizam em consulados do México por justiça a Tomás Martínez Pinacho

Tomáz Pinacho, assassinado a um ano por paramilitares mexicanos por lutar em defesa dos camponeses. Foto: Vanguardia Proletaria

Redação Nacional

INTERNACIONAL – Hoje (24), militantes de movimentos e organizações políticas e sociais se mobilizaram nos consulados do México pedindo justiça a Tomás Pinacho, militante político revolucionário mexicano assassinado a um ano. A ação ocorreu no Rio de Janeiro e em São Paulo, onde entidades estudantis e o partido Unidade Popular se reuniram com representantes diplomáticos mexicanos, onde foi entregue uma carta assinada pelos movimentos.

Tomás Martínez Pinacho foi vítima de um assassinato político em 24 de agosto do ano passado. Militante da Frente Popular Revolucionária, Pinacho era uma das principais lideranças camponesas do estado de Oaxaca e lutava contra grupos paramilitares que expulsam camponeses de suas terras. Além de ser da FPR, o líder camponês era dirigente do Partido Comunista do México (Marxista-Leninista).

Movimentos sociais e o partido Unidade Popular em frente ao consulado mexicano no Rio de Janeiro. Foto: Jornal A Verdade

Carta foi entregue nos consulados mexicanos no Rio e em São Paulo

No Rio, a carta foi entregue no consulado mexicano. O Consul Geral Hector Valezzi recebeu os militantes, onde se comprometeu a levar o tema ao governo mexicano. Na comissão que entregou o abaixo-assinado estiveram presentes Ruan Vidal, presidente da AERJ (Associação dos Estudantes Secundaristas do RJ), Bia Martins, do diretório nacional da Unidade Popular, e Marcos Villela, do Jornal A Verdade.

Na capital paulista, a reunião foi feita com os cônsules-adjuntos Luis Gerardo Hernandez e Jose Alberto Limas. A carta assinada pelos movimentos sociais foi apresentada por uma comissão composta por Vivian Mendes, presidente da UP-SP e do diretório nacional, Isis Mustafá, secretária-geral da UNE e Giovanna Cavicchioli – coordenadora geral da FENET. Na ocasião, os representantes dos movimentos apresentaram uma avaliação da conjuntura brasileira.

Essa ação entra no contexto da ampliação de ações de solidariedade de diversas organizações sociais e políticas do mundo ao povo mexicano. No México, ataques de grupos paramilitares, cartéis e a opressão econômica do imperialismo estadunidense a militantes políticos vem aumentando. Esta situação é muito semelhante a de outros países latino-americanos, como Brasil e a Colômbia.

Comissão leva carta assinada por diversos movimentos sociais no Consulado do México em São Paulo. Foto: Jornal A Verdade

Comissão recebida pelo Consul Geral do México no Rio. Foto: Jornal A Verdade

Presidente estadual da UP em São Paulo, Vivian Mendes, junto com os cônsules-adjuntos do México Luis Gerardo Hernandez e Jose Alberto Limas. Foto: Jornal A Verdade

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações

%d blogueiros gostam disto: