UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

domingo, 4 de dezembro de 2022

UP Diadema ocupa praça em noite de cultura popular

Unidade Popular revive espaços de cultura em Diadema

Ícaro Santos


DIADEMA – A famosa Praça da Moça em Diadema, cidade do grande ABC, já foi palco de grandes eventos culturais, de lugares onde os jovens se reuniam e buscavam lazer na cidade, como escape de um projeto de mundo que não dá nenhuma perspectiva. Durante as gestões de direita da prefeitura, de 2012 até 2020, contudo, o apoio a cultura foi muito apagado, excluindo a população mais pobre do acesso a cultura e a expressão popular. Com atividades que tiveram pouca divulgação, dados sobre os investimentos com acesso dificultado e tratando a cultura como secundária, a direita tomou como prioridade o aumento das forças policiais, a repressão ao invés do incentivo, o silenciamento ao invés da cultura. Na noite de 22 de outubro, sexta-feira, a Unidade Popular pelo Socialismo construiu uma resposta do povo contra essa exclusão!

Os militantes da UP, junto do coletivo de cultura Minas de Resistência e da população que estava na praça, fizeram diversas apresentações: músicas autorais contra a exploração capitalista e os governos opressivos, tambores e músicas de raiz africana e apresentações de cultura nordestina, poesias de resistência e rimas  da realidade dos artistas. Além das pessoas que foram mobilizadas para a atividade, quem estava pela praça de passagem ou nos arredores se juntou para aproveitar. 

Essa iniciativa para reviver o espaço cultural e seu movimento vem porque a cultura é um direito. Mais do que ser simplesmente lazer, a arte conta a história e trajetória de cada pessoa, mostra a luta e a vida sem o filtro da mídia e o dedo da burguesia. Mais importante ainda, um jovem artista da cidade, que se aproximou ao ver as atividades, disse em entrevista ao Jornal A Verdade: “Acho que qualquer tipo de cultura, qualquer tipo de expressão, que não afete ninguém de forma ruim tem que ser ouvida” e ele continua: “acho que foi uma parada muito  marcante pra diadema, sabe? por que se você parar pra ver, quando você comenta que teve um evento desse, aqui, todo mundo se pergunta: “sério? Teve onde? quando vai ter de novo?” Vocês abriram portas pra diversas expressões, muita gente não curte tanto falar, mas consegue se expressar num desenho, numa dança, num rap. Eu acho que eventos assim não são só importantes pra juventude, eventos assim deveriam existir nas escolas, porque muitas pessoas estudam, passam a sua vida inteira fazendo coisas que não querem, saem da escola sem saber o que pensar e qual sua voz no mundo”. A juventude de Diadema tem consciência de seu papel, de seu futuro e de seus direitos, e está se organizando para conquistar o que a ela pertence.

O direito à cultura é também direito de viver a cidade, de se apreciar o que se gosta sem medo de repressão, de se expressar sem ser visto como bandido, desocupado ou vagabundo. Lutar por uma cultura popular é lutar pela expressão do povo! A Unidade Popular vai continuar construindo os eventos Ocupa Praça – noite de cultura popular em Diadema. Vamos ousar valorizar nossa cultura popular!

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes