UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 28 de novembro de 2022

Estudantes conquistam o Passe-Livre em Juazeiro do Norte

CEARÁ – Em Juazeiro do Norte, estudantes da Universidade Federal do Cariri (UFCA), organizados pelo DCE-UFCA e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) conquistaram o retorno de duas linhas de ônibus que foram suspensas, mesmo após o retorno presencial das aulas. Além disso, também foi aprovado em 1ºturno, o Passe-livre municipal, que beneficia estudantes, artistas, protetores dos animais e pessoas que recebem qualquer tipo de benefício assistencial do Governo Federal.
Sem as linhas 09 e 11, os/as estudantes que frequentam o bairro “Cidade Universitária”, enfrentavam ônibus ainda mais lotados que o comum, e alguns sequer conseguiam chegar até a universidade, pela impossibilidade de entrar no transporte público, ou mesmo pelo fato de que as linhas 08 e 10 não cobrem os seus bairros. Foram vários relatos de estudantes que trancaram seus cursos ou estavam planejando fazer isso, devido a situação dos transportes. A estudante de Jornalismo da UFCA, Maria Jesuelda da Silva contou que “moro no Parque São Geraldo, e para ir pro curso, tenho que pegar dois ônibus, um para o centro e outro para o curso. A falta de rotas e ônibus para o meu bairro prejudicou a minha mobilidade!
A luta pela volta das linhas começou bem antes do retorno presencial das aulas. O Movimento Estudantil do IFCE denunciou no dia 24 de janeiro, por meio de nota pública, a situação das linhas para o “Cidade Universitária”. Foram várias reuniões entre os estudantes do IF, com a prefeitura e a empresa de ônibus. Falando sobre o início das mobilizações, o estudante de Educação Física do IFCE, Adriano Ferreira  “A organização se deu através de vídeos gravados dentro dos ônibus e postados em redes sociais como o Instagram, marcando a Prefeitura de Juazeiro e a empresa Viametro”.
Em paralelo a isso, a UFCA e o DCE-UFCA também solicitaram diversas reuniões, apresentando ofícios alertando que a situação já precária, denunciada pelos estudantes do IF, iria piorar ainda mais, após o retorno presencial das aulas na UFCA e na UNILEÃO. Com isso, se fortaleceu a campanha de denúncias feitas pelos estudantes nas redes sociais e meios de comunicação.
Como nada foi feito pela prefeitura, após o retorno das aulas na UFCA, o Movimento Estudantil começou a se organizar com uma maior intensidade, quando o DCE-UFCA convocou uma primeira manifestação no dia 17/03, juntamente com vários coletivos de juventude, tendo a frene o Movimento Correnteza e a União da Juventude Rebelião (UJR), além disso, a Unidade Popular pelo Socialismo (UP) e o Sindicato dos Agentes Municipais de Trânsito e Transporte do Ceará participaram ativamente.
Foto: Leandro Medeiros
Essa manifestação conquistou uma reunião com o prefeito Gledson Bezerra (PODEMOS), para debater o problema da tarifa do transporte público, pois a prefeitura aumentou a tarifa de  R$2,45 para  R$3,00. A gestão municipal justifica a necessidade de reajustes na passagem devido a pandemia e por isso, a empresa Viametro solicitou o aumento para R$5,60, onde a prefeitura realizaria um subsídio mensal de R$ 400.000,00, para que o valor pago na linha fosse de R$3,00.
Mas, mesmo com o subsídio, as linhas 9 e 11 seguiram suspensas! Ou seja, estudantes e trabalhadores(as) pagariam mais caro pelo mesmo serviço precário! A direção do DCE e representantes do movimento Passe-livre colocaram que o dinheiro público não deve ser usado para garantir lucro de grandes empresários do transporte! Não é justo que mais uma vez, estudantes e trabalhadores(as) pagassem a conta!
O DCE-UFCA, juntamente com a Universidade Federal do Cariri, realizou a 1ª Assembleia Geral de 2022, no dia 22/03 com o tema “Transporte Coletivo para os Campi da UFCA”. A atividade contou com a participação híbrida de mais de 300 pessoas, além da presença do diretor e de estudantes do IFCE Campus Juazeiro do Norte. A Assembleia aprovou a realização de um ato, no dia da votação da proposta de subsídio, exigindo: o retorno imediato das linhas suspensas, o Passe-Livre Municipal e a apresentação de um plano concreto de melhoria do transporte público da cidade.
Foto: Lara Nogueira
A votação foi marcada para o dia 31 de março, na Câmara Municipal da cidade. O DCE fez uso da tribuna, denunciando mais uma vez a situação da comunidade estudantil do Cidade Universitária.Com palavras de ordem, os estudantes colocaram as suas pautas, e principalmente, a sua indignação. Após mais de 4 horas de sessão, as duas vitórias foram concretizadas! “Atos como o de ontem são atos de coragem e resistência inspiradores. Me inspirou em pensar ainda mais no coletivo e no que somos capazes de (re)conquistar juntos.” diz a estudante Sarah Vitória, disse ainda que “E no meu caso particular, é de ainda mais contentamento, pois estava prestes a trancar o meu curso por conta da ausência do linha 09.”
Assembleia dos estudantes UFCA. Foto: Lara Nogueira
Depois de 2 anos de aulas remotas, o movimento estudantil ainda passa por um período de reorganização e acúmulo de forças. No entanto, fica nítido que o melhor caminho para avançar nessa reorganização, é o da mobilização! Fica provado que se houver organização e luta, é possível conquistar vitórias e avançar na defesa de uma educação pública, gratuita, de qualidade e acessível para todos(as)!
Levi Rabelo, Militante da UJR e Coordenador-Geral do DCE-UFCA.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes