UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 28 de setembro de 2022

Léo Pericles (UP) inicia sua campanha em Minas Gerais

Paula Dornelas, Unidade Popular MG


MINAS GERAIS – A arrancada da campanha de Léo Pericles à presidência da República pela Unidade Popular (UP) ocorreu na terça-feira (16) desde as 5:20 da manhã com os trabalhadores da fábrica Magnesita, na cidade de Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais.

Em conjunto com a militância do partido e do Movimento Luta de Classes (MLC), Léo foi apresentar seu programa popular e que propõe grandes mudanças para o povo brasileiro, pautando o aumento do salário mínimo, revogação das reformas trabalhista e da previdência, congelamento dos preços dos itens de primeira necessidade, do gás de cozinha e da cesta básica, além de medidas de geração de emprego e renda. Também estiveram presentes na atividade Indira Xavier, candidata a governadora do estado, Poliana do MLB, candidata a deputada federal e Mariana Fernandes, candidata a deputada estadual pela legenda.

 

A primeira agenda do dia teve um grande e positivo retorno dos trabalhadores e trabalhadoras da fábrica, que já acompanham as lutas do partido na região. Ao mesmo tempo, ter a presença e conversar com um candidato negro à presidência chamou a atenção de quem passou pelo local.

Em seguida, por volta das 6:30,  a agenda ocorreu na portaria do CEFET-MG campus I, localizado no centro de BH, onde realizaram uma grande panfletagem denunciando os cortes na educação pública, e apresentando as propostas da Unidade Popular, como a revogação da Emenda Constitucional 95, que prevê o congelamento dos investimentos na saúde e na educação. A atividade teve uma boa receptividade dos estudantes.

Às 12h, a agenda de Léo Péricles e Indira Xavier incluiu panfletagem e almoço no Restaurante Popular I – Herbert de Souza. Nesse momento, o candidato conseguiu apresentar sua proposta de criação de programas de combate à fome. Os restaurantes populares em Belo Horizonte concentram grande quantidade de trabalhadoras e trabalhadores, boa parcela destes desempregados/as aproveitam o valor social da refeição para viabilizar os dias de procura de emprego pela cidade. Durante a panfletagem, houveram várias conversas, fotos e propostas de populares para a campanha.

Às 16 horas, as candidatas e o candidato seguiram para uma grande mobilização na Praça Sete, junto de vários militantes e filiados da Unidade Popular. A atividade marcou presença em um dos pontos mais importantes de Belo Horizonte, onde há um alto fluxo de pessoas e é considerado um centro econômico e político da capital.

Mariana Fernandes faz agitação com o Jornal A Verdade no centro de BH

O primeiro dia de campanha se encerrou às 19 horas em um Ato Político na ocupação Carolina Maria de Jesus, organizada pelo Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) e situada no centro de Belo Horizonte. O ato contou com a presença dos moradores/as da ocupação, de aliados/as às lutas e das candidaturas da UP. O evento cumpriu um importante papel de denúncia da situação do povo sem teto de Belo Horizonte.

Indira denunciou que os atuais políticos que estão no poder fazem acordos com as mineradoras para garantir sua eleição enquanto deixam o povo passando fome e negligenciam a situação da falta de moradia digna e das ocupações urbanas. Por fim, em sua intervenção, a candidata concluiu que “combater as mineradoras e esse projeto de destruição da nossa nação e do nosso povo é o maior compromisso da Unidade Popular e nós mulheres somos protagonistas disso!”

Imagens: Larissa Lamarca/Jornal A Verdade

 

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes