UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 7 de fevereiro de 2023

Os ensinamentos do Partido Bolchevique: o Partido de novo tipo

Os bolcheviques ensinam que o Partido Comunista é a mais elevada forma de organização das quais podem dispor as massas trabalhadoras exploradas do campo e da cidade. 

Igor Barradas | Redação RJ


TEORIA MARXISTA – Exercendo profunda influência na América Latina, no Brasil, e no mundo, a Revolução Bolchevique de 1917 demoliu o capitalismo na Rússia czarista, criando pela primeira vez uma sociedade em que a exploração do homem pelo homem foi liquidada, a sociedade socialista. 

Entre os ensinamentos desta desta vitoriosa Revolução, que abriu no mundo uma era de revoluções do proletariado, está o de que para ocorrer novamente uma mudança como essa no quadro da sociedade, em que os meios de produção (fábricas, terras, etc.) estejam nas mãos do povo, deve necessariamente existir um Partido Comunista como um destacamento organizado da classe operária, liderando esse processo. 

Os bolcheviques ensinam que o Partido Comunista é a mais elevada forma de organização das quais podem dispor as massas trabalhadoras exploradas do campo e da cidade.

O Partido Comunista é um Partido agregado com as raízes do povo. Ele aspira um regime de liberdade, de solidariedade e justiça social para os trabalhadores, que são verdadeiramente humilhados pelo sistema capitalista.

Os bolcheviques ensinam também que o Partido deve guiar a luta do proletariado em condições extraordinariamente difíceis, levando os trabalhadores a lutarem pelos seus direitos e a desenvolver a consciência comunista. Essa orientação deve ser feita nos locais de estudo, trabalho e moradia das massas, a partir de formações de células, as organizações de base do Partido, e a nível regional, estadual e nacional, comitês de direção partidária.

Objetivos e condições do ingresso no Partido 

Mas, afinal, quem pode pertencer ao Partido Comunista? Quem pode se somar às suas fileiras? Os bolcheviques também respondem a essa importante pergunta: todos os revolucionários que defendem o Estatuto do Partido, seu Programa, pagam mensalmente sua contribuição financeira, militam em um dos organismos do Partido e cumprem suas decisões. 

Na URSS, os Bolcheviques realizavam a defesa histórica do Partido como uma organização revolucionária. Por outro lado, os mencheviques possuiam outra maneira de pensar, acreditando que para ser membro do Partido o militante deveria apenas se afirmar comunista e pagar uma contribuição financeira. 

Resulta, portanto, que os mencheviques tinham uma visão liberal de Partido, enquanto os Bolcheviques possuíam a seguinte premissa, que se mostrou acertada pela experiência e foi registrada na Obra lançada em 1938, “História do Partido Comunista Bolchevique da URSS”: “Se perguntarmos: a quem devemos chamar membro do Partido? — este Partido só poderá dar uma resposta: aquele que aceita o programa do Partido, apoia materialmente o Partido e atua numa organização do Partido. Esta é justamente a verdade evidente expressa pelo camarada Lênin em sua notável fórmula.”

O jornal do Partido

O jornal do partido é o fio condutor da propaganda e organização do Partido. Tendo como exemplo o “Pravda, “Iskra”, ambos jornais dos bolcheviques, o jornal cumpre uma fundamental missão na ação revolucionária das massas, servindo como propagandista e agitador. O jornal é porta-voz dos comunistas e organizou o povo para realizar a revolução na Rússia czarista.

O jornal serve como órgão central de um partido comunista. É um organizador coletivo, no que diz respeito à do recrutamento de novos lutadores, e transmissor da sua linha política para a militância, passando e informando a política e atividade do Partido Marxista-Leninista.

Internacionalismo proletário

Outro elemento de natureza dos Partidos de tipo bolchevique, é o fato de serem parte integrante do movimento operário e comunista revolucionário internacional. 

As palavras de Stálin confirmam essa característica, no sentido de que não se pode considerar de forma alguma a Revolução como um fenômeno apenas nacional. Stálin escreveu: “Mas disso se depreende que revolução, na Rússia, não podia deixar de se tornar proletária, que ela não podia deixar de tomar, desde os primeiros dias do seu desenvolvimento, um caráter internacional, que não podia, portanto, deixar de abalar as próprias bases do imperialismo mundial.” Portanto, o Partido Bolchevique deixa como legado bases internacionalistas, levantando os povos de todo o mundo a se unir para derrotar as burguesias de seu próprio país e do resto do globo. A existência da CIPOML (Conferência Internacional de Partidos e Organizações Marxista-Leninistas) comprovam esse fato.

Por tudo isso, o Partido é uma máquina de guerra dos pobres contra os ricos, dos explorados contra os exploradores. É a mais poderosa arma nas mãos dos trabalhadores. Ou, nas palavras de Lênin sobre a grandeza do Partido: Nele temos fé; nele vemos a inteligência, a honra e a consciência de nossa época”.

O Partido de Lênin e Stálin será sempre um exemplo a ser seguido. Fortalecer e desenvolver nosso Partido, de forma correspondente ao Partido Bolchevique, um poderoso Partido ligado à massas.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes